2º termo de Comunicação lança amanhã site sobre Síndrome de Down

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

03/10/2019 às 10:19 atualizado em 21/11/2019 às 18:16
Mariane Pracânica, especial para o Portal Facopp
Colaborou:
Ramon Diniz

Site foi desenvolvido na disciplina de Projeto Integrador, que une todas as matérias da nova grade curricular de Comunicação Social (Foto: Divulgação)

Depois de todo o trabalho desenvolvido durante o semestre, amanhã (22/11), às 19h, estreia o site Sinto-me Igual, produzido pelos estudantes do 2º termo de Comunicação Social. Realizado no Auditório Buriti, o evento contará com a presença de alunos, professores, fontes que contribuíram para o trabalho e convidados. Não deixe de comparecer!

DESENVOLVIMENTO DO SITE

Neste ano de 2019 a Facopp inaugurou uma nova matriz curricular na qual estudantes dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda cursam juntos as mesmas matérias nos dois primeiros termos.

Como parte da matriz nova, a disciplina de Projeto Integrador, ministrada pela professora Thaisa Bacco em parceria com outras cinco disciplinas, trouxe para os alunos do segundo termo de Comunicação a proposta de criar um site totalmente informativo com a temática: Síndrome de Down.

O projeto é trabalhado em conjunto com as disciplinas de Produção de Conteúdo, ministrada pelo professor Roberto Mancuzo, Fotografia com a professora Fabiana Alves, Criatividade e Inovação com a professora Priscila Guidini, Desing de Interface com o professor Fabrício Mira e Linguagem Multiplataforma com o professor Helton Molina.

A realização do projeto integrador tem como objetivo fazer com que os alunos entendam que uma disciplina está interligada a outra e que cada uma delas tem um fim na produção de algum produto maior, segundo a coordenadora do curso de Jornalismo, Carolina Mancuzo.

Para ela, esse projeto é importante para a vida acadêmica e profissional do aluno, pois leva à compreensão do trabalho em equipe. “Na comunicação a gente dificilmente trabalha sozinho. Nós precisamos da contribuição dos outros e também temos que aprender sobre isso. Inclusive aprender a lidar com as pessoas, se submeter em alguns casos, em outros casos até a liderar.”

A experiência do Projeto Integrador na Facopp é nova tanto para os professores quanto para os alunos. De acordo com a professora Thaisa Bacco, esta novidade está sendo implantada justamente por conta das mudanças nos cursos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo. “Como a grade é nova, eles estão passando por todas essas disciplinas pela primeira vez. É a primeira turma que está recebendo esse conteúdo. Então tudo é novo pra eles!”

O PROCESSO DE PRODUÇÃO

Como resultado final, os alunos precisam apresentar um site com conteúdo voltado para a temática Síndrome de Down. Esse site deve ter 10 páginas, no qual cada página é uma editoria, entre elas estão: educação, cidadania, políticas públicas, trabalho, saúde e sexualidade.

A sala foi dividida em 10 grupos de 6 alunos e cada grupo é responsável por uma editoria. De acordo com a professora Thaisa, atualmente a turma está em fase de produção de conteúdo.

“Fizeram o desenvolvimento do site, das temáticas, discutiram a questão da colaboração, da inovação, da criatividade, o site ganhou um nome, uma identidade visual, um logotipo, planejaram todas as pautas e todos os conteúdos.”

A Sarah Campos Dias, juntamente com seu grupo, ficou responsável por falar sobre políticas públicas voltadas para a causa de pessoas com Síndrome de Down. Eles estão produzindo vídeo e fotorreportagem e querem mostrar para a sociedade que existem muitas leis que amparam as pessoas com T21, porém não são aplicadas na prática por falta de estrutura. “Eu realmente espero que esse site venha a ser proveitoso e informativo! É um trabalho bem especial!”

O grupo do Ramon Alves Diniz ficou responsável por tratar sobre a comunicação com a sociedade e, como ferramenta, eles trabalham com exposição de arte, making of da exposição, crônica e entrevistas com especialista como fonoaudióloga, psicóloga e pedagoga.

Para ele, tem sido um momento especial de aprendizado. “Trabalhar com causas sociais traz uma humanidade pra gente que é uma coisa de outro mundo. É uma coisa totalmente gostosa! Você se sente feliz em mostrar pra sociedade uma causa que é pouco falada. Está sendo incrível!”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.