Alunos apresentam no III Colóquio de Comunicação e Educação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

29/11/2018 às 06:20 – Atualizado em: 29/11/2018 às 18:13 
Larissa Biassoti

Pamela Wruck

Os alunos do 7º e 8º termo de Jornalismo fecharam com chave de ouro o semestre. Eles finalizaram a disciplina de Comunicação e Educação se reunindo para compartilhar as produções audiovisuais no III Colóquio de Comunicação e Educação da Facopp, nos dias 06 e 08 de novembro.

Este ano, os vídeos educativos tiveram como tema as Teorias da Comunicação, já que esses estudos são pauta do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) que os discentes realizaram em 2018.

De acordo com professora Thaisa Sallum Bacco, responsável pela disciplina de Comunicação e Educação, revisar e dialogar os conteúdos por meio de vídeo exigiu reflexão intensa que não havia sido feita pelos estudantes. “Toda a prática é militante, o aluno traz uma preocupação que tem dentro de si e passa para o trabalho que tem como objetivo a transformação social”, afirma.

Thaisa ainda comenta que a matéria, além de possibilitar diversas formas de produção, mostra aos futuros jornalistas que é possível unir a área da educação e trabalhar em empresas de primeiro, segundo e terceiro setor, além de projetos e ações sociais.

Ao todo foram desenvolvidos 42 vídeos, 18 pelos alunos do 7º termo e 24 por aqueles que estão na reta final do curso. As teorias estudadas foram do Espelho, NewsmakingGatekeeper, Organizacional, Gnóstica, Agendamento, Hipodérmica, Instrumentalista, Responsabilidade social, Etnográfica, Espiral do Silêncio, Nova História, Persuasão, Efeitos Limitados, Funcionalista, Crítica e Estudos Culturais.

Esforço e criatividade não foram medidos para a elaboração do trabalho, narrativa por meio de storytelling, teatro, reality show, adaptação de filme, tirinhas e emojis, animação, vídeo para YouTube e entre outros formatos foram apresentados.

 
GANHEI! 

Melhor que conseguir uma boa nota é ganhar uma lembrança por estar entre os três melhores vídeos do Colóquio. Durante o evento, os convidados escolheram os audiovisuais preferidos e, por fim, foi feita uma contagem dos votos pela professora Dra. Thaisa Sallum Bacco.
Quem levou o primeiro lugar da turma no 7º termo foi a aluna Thais Silva que produziu o vídeo Alienados: o reality sobre a teoria Crítica. “Eu até pensei em desistir, nem passou pela minha cabeça que eu ia ganhar”, fala entusiasma.

No começo Thais relata que sentiu dificuldade para compreender a teoria, até que depois de “debruçar nos livros”, como diz, entendeu e identificou elementos que manipulam e alienam a sociedade.

“As pessoas assumem a própria mídia e a consequência é falar coisas iguais. Às vezes você está no Whatsapp e recebe uma música, acha legal e já compartilha, você começa uma série, porque outros estão assistindo e tudo acaba sendo o mesmo pensamento. Essas coisas acontecem nos reality shows, nesses ambientes todos agem da mesma forma e daí surgiu minha ideia de falar sobre essa alienação”, conta a estudante.

Clara Dias com o vídeo Teoria Hipodérmica aplicada em storytelling pela Educomunicação e Lays Maréco que produziu Reflexão visual sobre o poder da persuasão dos meios de comunicação, dividiram o segundo e terceiro lugar, já que deu empate no resultado.

“A mídia tem sim o poder de influenciar as nossas vidas, mas nós também temos o poder nas mãos de escolha, a gente tem que pegar essas informações analisá-las e tratá-las com cuidado”, fala Lays que já queria trabalhar com a Teoria da Persuasão desde o começo da disciplina.

A discente trabalhou sobre o suicídio, já que as produções começaram em setembro, mês que chama atenção para a prevenção e por fazer parte da realidade da sua cidade, tendo como objetivo mostrar que é possível seguirmos outros caminhos. 

Já no 8º termo com o vídeo sobre a teoria Funcionalista, Isabela Rocha Eugênio levou o primeiro lugar, seguido de Nathalia Moura com a teoria do Agendamento e, em terceiro colocado, Júlio César Terrengui tratou da teoria do Espelho.

Sabendo que a objetividade jornalística era trabalhada na teoria do Espelho, o aluno Júlio Terrengui produziu o audiovisual com animações que se complementaram com outras informações que foram colocadas.

“O principal conceito dela [teoria] é que o jornalista age de maneira imparcial, mas depois de muita pesquisa, eu aprendi que não existe imparcialidade, pois as decisões que tomamos são baseadas em escolhas e cada uma que fizemos é por acreditarmos que seja a melhor. Assim é no Jornalismo, o repórter faz uma matéria com a visão que ele acha mais adequada para transmitir ao seu público”, conclui.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.