Alunos de Jornalismo participam de bate-papo com Maristela Coimbra

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

30/03/2020 às 13:13
Juan Gonçalves e Marco Vinicius Ropelli

Maristela afirma que espera despertar potencialidades nos alunos de jornalismo (Foto: Laura Dower)

Os estudantes do 7° termo do curso de Jornalismo participaram de um bate-papo com a jornalista, formada na Facopp em 2001, Maristela Coimbra, 38 anos. Convidada pelo Professor Homero Ferreira para a disciplina de Gestão de Carreira, ela, que foi assessora da Santa Casa de Santo Expedito e Presidente Prudente, repórter no Programa Band Mulher e atualmente é repórter da Rede Record, na sucursal prudentina, contou, na noite do dia 11 de março, toda sua trajetória de vida e a história no ramo jornalístico aos alunos.

Maristela salienta que muitas coisas ocorreram de forma inusitada, como quando “colocou o dedo no mapa do Brasil, aleatoriamente”, deixou a família em Santo Expedito e foi embora para Fortaleza (CE), onde desenvolveu trabalhos como cobertura do tráfico de drogas e homicídios pela TV Cidade, afiliada da Record TV. Segundo o professor Homéro, a ideia do bate-papo foi mostrar aos alunos como Maristela construiu a carreira profissional e como foi entrar no mercado de trabalho.

Parte da trajetória de Maristela

Ao bater nas portas de veículos de comunicação de Fortaleza, Maristela não desistiu e, em mais ou menos um mês, já estava empregada. Para se alimentar e pagar aluguel, precisou de dois empregos. A jornalista trabalhou durante dois anos na capital do Ceará em rádio, apresentando programa de forró, e na TV Record, cobrindo os horrores do “mundo cão”, fazendo reportagem policial na metrópole cearense.

Passou por vários perrengues no exercício profissional e na vida pessoal, como ter que se alimentar com caju colhido em pé plantado na rua. Com a morte de seu único irmão, vítima de acidente rodoviário, a jornalista voltou para a região, fixando residência em Prudente, onde está até hoje. Desde 2007 atua por aqui, seja em assessoria de imprensa ou repórter. Faz sete anos que Maristela está presente nas telinhas da Record.

Relato de uma estudante

A estudante Sibeli Santos, 21 anos, que esteve presente no bate-papo com a jornalista, conta que foi “sensacional” a roda de conversa com Maristela. “Ao final da entrevista, eu fiz uma pergunta a ela sobre qual é a área do jornalismo que ela mais gosta, já que ela percorreu muitas delas. Com um grande sorriso no rosto, ela respondeu ser apaixonada pela assessoria de imprensa. O que mais me chamou atenção na história de vida dela é que ela não tem medo de enfrentar coisas novas. Isso me motiva a enfrentar novas experiências na carreira”, salienta.

Os conselhos da jornalista

Já no fim do bate papo sobre gestão de carreira, a jornalista, ao ser questionada sobre qual conselho daria para quem deseja seguir a profissão, respondeu: “Sejam fiéis com vossos princípios e com as histórias alheias. Sejam gentis com os colegas de profissão. E jamais desistam, tem sempre um lugar no mundo para exercer o jornalismo, mesmo que hoje vocês ainda não saibam onde!”.

Maristela afirma que ficou lisonjeada com o convite e emocionada com a busca por informações de alunos que logo ganharão as ruas. “Dividir experiências é um momento único e especial onde tocamos os sonhos um dos outros. É exatamente em situações como esta que despertamos ou adormecemos potencialidades. Espero ter despertado alguns deles”, enfatiza.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.