Casal supera barreira cultural em nome do amor

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

23/11/2017 às 09:30 – Atualizado em: 23/11/2017 às 11:09 
Ana Caroline Soares

Nathália Moura

“Se a gente não tem união e confiança, a gente não tem nada, e isso nós temos de sobra”, declara Henrique.


Eles tinham uma amiga em comum e o plano era participar de um evento, chamado Nikkei Fest. Na página da festa, tinha a foto dele, e bastou um comentário, um clique no perfil para os caminhos se cruzarem! Tudo começou com uma simples solicitação de amizade, esse pedido contribuiu para um relacionamento que está completando um ano e seis meses no próximo dia (26/11). Conheça agora a história do Casal Facopp: Jade Omote, do 1º termo de Publicidade e Propaganda e Henrique Almeida do 3º termo.
 
Henrique, natural de São Paulo, hoje residente em Presidente Prudente, tinha iniciado o curso de Rede de Computadores, mas acabou não se identificando e optou por Publicidade e Propaganda. Jade, nascida no Japão, queria Jornalismo, mas não houve uma quantidade de pessoas suficiente para formação de turma, e, dessa forma, foi também para o curso de Publicidade. Para Henrique tudo foi uma mera coincidência.
 
O início
 
O namoro começou depois de duas semanas de conversa. “Ficamos tentando marcar algo, na época eu estava na escola ainda, ele já na faculdade, e assim os horários não se encaixavam. Até que em um feriado, finalmente aconteceu o encontro e veio a surpresa do pedido de namoro; meus pais sabiam dele, porém não sabiam que nesse dia eu ia me encontrar com ele”, revela Jade. Ela ainda relembra que foram seus próprios pais que a levaram até o ponto de encontro e que precisou mudar o trajeto para depois encontrar Henrique.
 
Jade vem de uma família tradicional japonesa e aponta isso como maior dificuldade no início de seu relacionamento. “Chegar namorando um brasileiro foi um tanto quanto complicado, eles queriam que fosse um japonês, achavam que ele tinha uma intenção ruim comigo, foi questão de convivência mesmo para ter a aceitação.”  A estudante afirma que, a atitude do namorado, de frequentar os mesmos lugares que sua família, contribuiu para a compreensão do romance.
 
Já Henrique conta que as barreiras fizeram com que a relação ficasse ainda mais forte. “Se a gente não tem união e confiança, a gente não tem nada, e isso temos de sobra”, declara. Apesar de algumas diferenças, o casal Facopp tem muitas coisas em comum, desde gostos musicais, filmes, séries, até mesmo ideias e os objetivos de vida. Além disso, Jade acentua que a personalidade forte é uma característica do casal. “Somos os famosos gênios fortes.”
 
Apesar de estarem separados por termos, eles alegam que não é problema, pois o corredor também facilita a aproximação. “Mesmo não estando na mesma sala, estamos juntos no corredor, um pode ajudar o outro, então eu auxilio ela no que eu posso, e às vezes ela me ajuda também”, diz Henrique. Para Jade, a sensação é de segurança, por saber que está no mesmo ambiente que Henrique.
 
Futuro
 
Como todo casal tem os seus objetivos, com eles não é diferente. Em relação ao mundo profissional, Jade menciona gostar mais da parte teórica, parte da redação ou até mídia. Já Henrique, atua melhor na parte prática e trabalha melhor com edição.
 
Já no aspecto pessoal, o discente Henrique afirma que tem muitos planos para o futuro, e viajar para o exterior juntos é um deles. Jade acrescenta: “um sonho meu é poder voltar para minha terra natal, Japão, e o dele é de poder conhecer, mas se não der certo, trabalharemos juntos, porém em áreas um pouco distinta”.
 
Gostou? Se você tem uma história parecida e quer nos contar, mande um e-mail para portalfacopp@unoeste.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.