Conheça os classificados no 1º Prêmio Facopp de Fotografia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

08/11/2017 às 12:18 – Atualizado em: 08/11/2017 às 12:21 
Ana Caroline Soares

Jhenifer Rodrigues

Os selecionados passaram pela seleção de cinco jurados

Nutricionista, estatística, administrador, jornalista, educador físico, funcionário público, estudantes. Essas são alguns dos participantes do 1º Prêmio Facopp de Fotografia que tiveram suas imagens selecionadas entre as 30 melhores do concurso. A premiação acontece na próxima sexta-feira (10/11), às 19h30, no Sollarium, no Campus II. Com uma ampla concorrência, as 30 melhores irão compor uma exposição itinerante pela cidade e ainda concorrer à participação no calendário, bem como ao prêmio de três câmeras fotográficas profissionais e semiprofissionais.

A primeira edição do prêmio teve como tema o Centenário de Presidente Prudente. A sua divulgação foi levada para diversos públicos, pois o projeto tem como conceito levar a fotografia para a comunidade prudentina, com a ênfase em mostrar como a foto está presente na vida das pessoas, independente de ser um profissional da área.

Roberto Mancuzo, um dos organizadores do prêmio, comenta que um dos eixos centrais do projeto é incentivar a produção de fotografia na cidade. “Ao mesmo tempo, a gente consegue também oferecer para a comunidade um espaço cultural onde se pode compartilhar esses olhares, essas visões”. Ele ainda ressalta que a intenção é que tudo que seja produzido na faculdade, em termos de conhecimento, cultura, etc, não fique apenas na instituição, mas que se estenda para a população.

Já para o docente Thomas Aguilera, também envolvido no projeto, a ideia é que concurso fique conhecido nacionalmente. “No próximo ano, serão outros temas, inclusive existe pessoas de outros estados que procuraram para participar desse concurso. No próximo ano será um tema mais abrangente, geral”.
 
Entre as 30
 
Alexsandro Silvestre Gonzaga, educador físico e um dos 30 selecionados, comenta que encara a fotografia apenas como um hobby e que por isso decidiu participar. “Eu enviei cinco fotos e em cada uma delas tentei retratar o melhor de Presidente Prudente com uma olhar diferente, ter uma visão da cidade por ângulos que fossem criativos”. Ele ainda comenta que algumas de suas fotos levaram cerca de cinco horas para serem produzidas.
 
Fernando Celestino, formado em Administração, diz que esperava um resultado positivo, mas não esperava ser selecionado, pois é a primeira vez que participa de um concurso de fotografia. “Tenho um estúdio de fotografia e vídeo, resolvi participar pelos dois motivos, gosto muito de fotografia e por diversão também”, justifica.
 
Já a nutricionista Flavia Pelloso, ficou surpresa com a seleção. “Minha aproximação com a fotografia é através do coração. Sou apaixonada pela fotografia desde criança e hoje estamos aí na fase final do concurso, já estou muito feliz e grata por ter ficado entre as 30 melhores”, comemora.
 
Gilson Garcia, funcionário público, conta que já participou de concursos locais, nacionais e internacionais. O participante diz ser satisfatório uma obra de sua autoria ser reconhecida pelo menos entre as 30 melhores de um concurso. “A produção da fotografia levou dias e após analisar o local de acordo com o tema, precisei analisar o melhor horário, composição de sol e cuidei para que elementos que não faziam parte da ideia principal não interferissem no resultado final”.
 
Estudante do 1º termo de Publicidade e Propaganda, Helio Henrique, afirma que a fotografia foi ideia própria, mas que na produção tentou seguir alguns elementos aprendidos com o professor Roberto Mancuzo. “Eu nunca fui uma pessoa muito falante, então sempre utilizei diversos outros meios para me comunicar e a fotografia é uma das formas que eu encontro para me expressar”.
 
Jennifer Figueiredo, discente do 2º termo do curso de Jornalismo, diz que o interesse por fotografia veio antes da graduação, pois sempre gostou de observar e registrar o que acontecia a sua volta, mesmo que fosse com uma câmera de um celular. “E uma dica que eu deixo é: mesmo não sendo experiente, arrisque, tente! Não deixe nenhuma oportunidade passar”.
 
Leonardo Rampasso, do 6º termo de Publicidade e Propaganda, comenta que já esperava por esse resultado, porém se esforçou bastante e ainda conta que no processo de produção chegou a tirar 60 fotos. “Eu me sinto muito próximo da fotografia, eu penso que é uma das artes mais pessoais que existe, porque cada um enxerga o mundo de uma maneira diferente através de suas lentes”.  Ele explica que sua foto foi feita por meio de um smartphone e também utilizou um tripé com controle remoto feito para celulares.

Marcel Sachetti, fotógrafo e músico, não havia ficado satisfeito com o resultado das fotos enviadas em razão de ter deixado para o último instante. Ele confessa que a sua inspiração é mais pelo o amor que sente pela cidade que há mais de 13 anos já fotografa. “Respiro música e fotografia quase a maior parte do tempo, mas se não for para me divertir, não compensa”.
 
A graduanda em Estatística, Tamara Mármore, explica que utilizou várias referências e depois buscou entender o que o concurso queria passar. A estudante comenta que teve como foco fotógrafos de rua. “A religião é um ponto de desenvolvimento inicial de várias cidades no Brasil, fiquei por um bom período observando a relação das pessoas com a igreja e encontrei na entrada um ponto de luz interessante onde resolvi captar esse contato das pessoas com o valor que este lugar traz. Felizmente, o senhor retratado retirou seu chapéu ao entrar, o que trouxe uma grande simbologia, demonstrando o respeito por aquele ambiente”, frisa Tamara sobre a fotografia selecionada.

O jornalista Victor Jorge expõe que foi o primeiro concurso que participou e que não tem de fato uma inspiração específica, acredita que tudo seja soma de um repertório. O seu interesse pela fotografia surgiu principalmente no curso de Jornalismo ao desenvovler seu TCC , que foi a produção de um fotolivro em um assentamento no Pontal Paranapanema. Victor alega estar feliz independente do resultado. Na sua produção, foi preciso esperar o horário que via a paisagem mais bela, próxima do pôr do sol. “Tentei traduzir na mesma imagem o crescimento da zona urbana em detrimento da zona rural. E pra dar mais dramaticidade diante disso, optei pela imagem em preto e branco”.
 
Indicados
 
1.    Alexsandro Gonzaga
2.    Anderson Mariano
3.    Brenda Mariana
4.    Bruno Fernandes
5.     Bruno Góes Saia
6.     Eric Keki
7.     Fábio Tanaka
8.     Fernando Celestino
9.     Flavia Pelloso
10.  Gilson Garcia
11.  Gustavo Toledo
12.  Helio Henrique
13. Jennifer Figueiredo
14. José Fernando
15. José Roberto
16. Leonardo Rampasso
17. Marcel Sachetti
18. Marcelo Andrade
19. Pedro Prado
20. Roberto Roncolato
21. Sergio Elias
22. Tamara Cristina
23. Victor Jorge da Silva
 
Se você ainda não se inscreveu para assistir a premiação, corra! O prazo será até dia (09/11) e vale 10 horas. Aguardamos todo vocês para o evento, no Solarium, às 19h30, na sexta-feira (10/11), para conhecermos os vencedores do 1º Prêmio Facopp de Fotografia.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.