Convidado da aula magna faz reflexões sobre a influência do tempo nas pessoas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

01/08/2017 às 11:00 – Atualizado em: 08/08/2017 às 10:00 
Beatriz Duarte

Jhenifer Rodrigues

Imagem Notícia
“Lembrar que somos fracos e frágeis e aceitar que isto está no mundo e nas coisas nos ajuda a dizer não com mais intensidade”, afirma Divino

A tradicional aula magna da Facopp, que dá início ao semestre letivo e recepciona calouros e veteranos, aconteceu nesta segunda-feira, (31/07), no Auditório Buriti. A palestra ficou por conta do Prof. Dr, Divino José da Silva, que explanou sobre o tema “O tempo dos endividados na sociedade do desempenho: Que horas são?”,com o objetivo de fazer refletir como as pessoas utilizam o tempo hoje.

Para iniciar a palestra, Divino indagou uma reflexão sobre os tempos de artesã, onde as pessoas tinham muito tempo para se aprofundarem, produzirem e executarem algo único. Em seguida comparou com o nosso tempo e sociedade contemporânea, que aparados pelos avanços tecnológicos, as pessoas e principalmente os mais jovens, estão sendo capturados pelas artimanhas das redes sociais, mercado e tecnologia.
 
“Com a modernidade de hoje não temos mais controle sobre o nosso tempo, estamos sempre devendo algo para alguém: um e-mail para ser respondido, uma conversa no WhatsApp, um telefonema ou um artigo para ser entregue. Sempre está faltando algo para nós”, diz.
 
Para o convidado, o homem contemporâneo não tem mais tempo para viver experiências ou aproveitar o ócio, pois estamos vivendo em um momento que no espaço de trabalho e lazer, já não existem mais separações e que por isso é necessário buscar uma reflexão sobre o que o tempo tem feito com as pessoas.
 
Segundo o palestrante, os indivíduos são todos transformados em pequenos empreendedores de si mesmos, sempre em busca do ‘eu empresário’, que valoriza apenas o sucesso e se culpa pelo fracasso. Isso explica a busca incessante por algo a se fazer. “Cada sujeito é visto como uma pequena mercadoria, algo para agregar valor no mercado, se não consegue alguma coisa se culpa e chicoteia-se”.
 
Como indivíduos da sociedade do desempenho, projetados para serem pessoas multitarefas sempre dizendo ‘sim e sim’ para todas as coisas, as pessoas vêm se tornando sujeitos passivos que não conseguem interromper o tempo, fazer críticas e pensar sobre elas mesmos, Divino explica que a solução é fazer parte do mundo contemporâneo, mas provocar questionamentos contra ele.
 
Sobre um desafio que ajuda a resistir a tudo isso, ele explica que a busca pela educação ajuda a pensar sobre o efeito desse tempo acelerado. “Lembrar que somos fracos e frágeis e aceitar que isto está no mundo e nas coisas, nos ajudar a dizer ‘não’ com mais intensidade”, finaliza.
 
Opiniões
 
Paula Espavielli, caloura do curso de Publicidade e Propaganda, comenta que achou o tema da palestra interessante e relevante. “A sociedade hoje em dia está com muita falta de tempo. Como ele falou, as pessoas estão depressivas, nunca tem tempo para nada, estão sempre olhando a hora e apegados em tecnologia. Acho que fica a dica para nós não nos tornarmos esse tipo de pessoa, tentarmos ao máximo nos desapegarmos e levarmos a vida mais leve”, diz. Ela afirma ainda estar bem animada e confiante com o novo semestre.
 
Já para a veterana do 7º termo de Jornalismo Isabele Karine Silva afirma que o que mais gostou da aula magna foi a maneira como o convidado soube discorrer sobre o tema e a influência da tecnologia na rotina. “Vou tentar ter mais tempo para as coisas mais importantes. Hoje em dia, tanto a faculdade como nosso cotidiano tira completamente nosso tempo para as outras coisas e precisamos focar mais nisso”.
 
Gostou? Fique ligado que no Portal Facopp você acompanha tudo que acontece dentro da faculdade. Desejamos aos calouros e veteranos um bom início de semestre letivo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.