Egresso da Facopp fotografa natureza e vida animal na Antártida

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

22/04/2019 às 18:20 
Camila Araujo

André Dib

Adriano Kirihara viajou ao continente gelado em expedição com outros fotógrafos

Neve branquinha, icebergs, ar congelante, pinguins e um dia que nunca acaba. Quem nunca pensou em conhecer a Antártida? O egresso da Facopp Adriano Kirihara realizou este sonho em janeiro desde ano em uma expedição com outros fotógrafos para registrar a vida no continente gelado de forma ampla, desce as belezas naturais aos costumes dos animais.  
Para conseguir os clicks foi necessário um bom planejamento prévio. “A viagem foi toda desenhada e programada para ser uma expedição fotográfica, não era turismo, então nós fomos em  um veleiro de 70 pés, aproximadamente 35 metros, o mais preparado para esse tipo expedição, pois nos permitiria entrar em algumas baias e fiordes que um navio maior não conseguiria. Esse foi o grande lance da viagem.”
 
Segundo Adriano, a busca pela boa foto é desafiadora. Junto com outros fotógrafos, ele passou 21 dias em alto mar para conseguir chegar ao continente e explorar a região. “Estamos expostos a todo o momento, nessa viagem em especial, por ter sido feita em um veleiro. Nós passamos por ondas altíssimas e o barco praticamente virou, tivemos direito a apenas três banhos nesse período, a água doce era racionada, pois não tínhamos como reabastecer e víamos que era possível viver com pouco”, conta sobre os contratempos.
 
Ao passar tanto tempo no veleiro com pessoas de nacionalidade e costumes diferentes, um dos fatores de crescimento pessoal apresentados pelo fotografo é a autovalorização e o respeito com o próximo.
 
No campo profissional, a imersão no ambiente que será fotografado é colocada por Adriano como algo importante. “É uma experiência enorme, você passar quase 24h do dia somente para fotografar, estar ali para entender também como são os animais no dia a dia. Eu acredito que o fotógrafo tem que estar dentro da cena, não ser um espectador ali fora.”

PARCERIA

Uma viagem dessas não poderia simplesmente ficar na memória de Adriano, então ele resolveu montar uma exposição. Amigos de longa data e parceiros em mais um projeto, o professor da Facopp e fotógrafo Paulo Miguel é o curador da mostra “Um lugar chamado Antártida, composta por 24 fotografias. “Não poderia ser outra pessoa, é uma pessoa que eu admiro muito pelo trabalho como profissional e como pessoa, tenho muito prestigio por ele e sempre admirei o olhar fotográfico dele”, diz Adriano sobre a escolha de ter o professor nessa função.

Em 2016 Paulo Miguel e Kirihara já haviam trabalhado juntos no projeto in-N-out, mas eles já se conheciam desde muito antes. “O Adriano é graduado em Jornalismo pela Facopp, então foi meu aluno na faculdade, quando orientei seu TCC em fotografia. Posteriormente, frequentou também um curso particular que ministro. Dessa vivência nasceu uma amizade cultivada até hoje”, explica o professor.

“Neste projeto da Antártica, pude acompanhar a preparação intensa e meticulosa e, pelos relatos posteriores de Kirihara, os desafios de converter o plano em ação, encarando uma sucessão de reveses num dos ambientes mais inóspitos do planeta. Minha participação foi como curador da exposição e o convite para essa colaboração me deixaram muito feliz”, comemora Paulo Miguel.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.