Estudantes desenvolvem jornal impresso voltado para público infantil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

16/07/2020 às 18:00
Daniel Alvarez

Defesa do TCC foi feita por meio das plataformas Google Meet e Youtube (Foto: Captura de Tela/ Youtube)

Na noite dessa quarta-feira (15/07), os jornalistas Brenda Mariana Rodrigues de Oliveira, Giovanna Henriques Baumann, Jean Ramos da Silva, Karolayne Cunha de Lima, Renãn Socostiuc Nogueira Neves e Valdemar Lessa dos Santos Júnior apresentaram o trabalho “Peteca!: Proposta de um piloto de jornal impresso para crianças”, desenvolvido sob a orientação da professora Giselle Tomé. Devido à pandemia do coronavírus, a defesa do TCC foi feita por meio das ferramentas de live, do Youtube, e de reunião, do Google Meet.

Com o objetivo de produzir um jornal impresso para crianças de sete a dez anos, os formandos se utilizaram de metodologias de pesquisa exploratória, método comparativo e análise documental. “Por meio dessas metodologias, a gente quis compreender como funcionava o mundo infantil, para assim oferecer para eles um conteúdo atrativo e adequado com a faixa etária”, explica Renãn.

Na etapa de análise documental, o grupo analisou produtos impressos voltados para o público infantil, como a Revista Tico-Tico, a Folhinha de S. Paulo, Revista Recreio, o Jornal Le-Pe-Ti, entre outros. “No segundo semestre de 2019, fomos até São Paulo para conversar com a editora chefe do Le-Pe-Ti, foi uma experiência marcante que trouxe muito conteúdo bom para o nosso jornal”, diz Jean.

PEÇA PRÁTICA

Como forma de colocar todas as pesquisas realizadas na etapa teórica em prática, os jornalistas desenvolveram o “Peteca!”. Os conteúdos produzidos para o jornal passaram desde notícias em variadas editorias, até charges e desafios que podem ser lidos e resolvidos pelos pequenos leitores.

“Todas as pautas que nós levantamos foram solicitadas pelas crianças, em uma reunião no Colégio Multiplus. As crianças pediram bastante as editorias de cultura, lazer e principalmente os desafios”, conta Giovanna.

Com o ‘Peteca!’ finalizado, Jean afirma que, a partir dos estudos e da prática, o grupo obteve como conclusão que é sim possível inserir as crianças na leitura do jornal impresso. “Apesar de vivermos numa sociedade totalmente digital, o impresso ainda tem sua relevância e a criança pode sim consumir se for apresentada a um jornal com conteúdo lúdico e adequado.”

BANCA AVALIADORA

Composta pelas professoras Fabiana Alves e Carolina Costa Mancuzo, a banca levantou questionamentos sobre a contribuição do jornal impresso para as crianças, assim como sobre as correções feitas nas matérias para se comunicarem melhor com o público-alvo.

Karolayne afirma que com o ‘Peteca!’, o objetivo dos jornalistas foi levar a experiência de ler um jornal até as crianças. “A gente quis mostrar que o impresso pode agregar algo diferente na vida do público-alvo.”

Sobre a adaptação da linguagem utilizada, Jean conta foi necessária uma reflexão para avaliarem a melhor forma de tratar a criança. “Não tratamos como bebês, mas também evitamos utilizar palavras difíceis não presentes no vocabulário delas. A gente tentou utilizar o tipo de linguagem que usamos com nossos sobrinhos, primos e outras crianças.”

A banca questionou também sobre o futuro do ‘Peteca!’, se vão existir novas edições além do piloto. O grupo revelou que existe a vontade de dar continuidade ao trabalho e produzir novas edições.

ENFIM, APROVADOS

Feitas as considerações e atribuídas as notas, a banca anunciou que o TCC foi aprovado. Ao receber a notícia da aprovação, Valdemar diz ter sentido uma sensação indescritível: “eu esperei tanto por esse momento que minha ficha ainda não caiu, estou muito feliz e com sentimento de dever cumprido”.

O Portal Facopp parabeniza os mais novos jornalistas formados pela Unoeste!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.