Facopp realiza 1º Colóquio de Comunicação e Educação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

27/11/2017 às 08:09 – Atualizado em: 28/11/2017 às 09:59 
Leandro Nogueira

Thaís Luz

Os alunos desenvolveram 40 projetos de intervenção na Educomunicação

Foi realizado nos dias 22 e 23 de novembro, por estudantes do 8º termo de Jornalismo, a primeira edição do Colóquio de Comunicação e Educação, organizado pela professora Dra. Thaisa Bacco. No evento, foram apresentados os resultados das intervenções feitas pelos discentes em unidades escolares, instituições religiosas, entidades assistenciais e grupos sociais, com a finalidade de possibilitar a autonomia do público atendido no que compreende a intercessão das áreas de Comunicação e Educação.
 
As 40 intervenções foram desenvolvidas em 14 cidades e tiveram suas oficinas em diferentes mídias, sendo 12 projetos tratando a linguagem audiovisual, 10 com fotografia, 8 com mídias digitais, 2 desenvolvidos em redes sociais, 1 reformulação de um site, 4 com programas de rádio, 2 com publicações impressas (com produção de poesias e um jornal mural) e 1 que trata a experiência de uma entrevista coletiva com finalidade educativa.
 
Nos últimos 20 anos, a professora e Dra. Thaisa Bacco dedicou sua carreira para em estudos e pesquisas voltados para as interfaces entre Comunicação e Educação. Quando surgiu a oportunidade de disseminar seu conhecimento, ela se sentiu realizada. “Tive o privilégio de vivenciar experiências tão significativas que, como jornalista, professora e pesquisadora, tenho trabalhado para realizar o grande sonho de compartilhar com os futuros jornalistas muitas alternativas de atuação e transformação social e agora vejo meu sonho concretizado”.
 
Entre estes projetos, foi produzido um documentário audiovisual sobre o Ana Jacinta, bairro mais populoso de Presidente Prudente. O trabalho intitulado “O vídeodocumentário como ferramenta educomunicativa para promoção do protagonismo juvenil no Ensino Médio”, foi realizado pela aluna Stephanee Melo na Escola Estadual Francisco Pessoa.
 
Stephanee relata que, para os alunos aprenderem as etapas do processo, foram realizadas oficinas de produção de pautas, vídeos, entrevistas, cinegrafia e roteirização. “Alguns alunos tinham certas limitações, como a timidez, mas vendo eles se envolvendo com o documentário e essas dificuldades sendo superadas foi uma sensação de missão cumprida”.
 
O aluno Daniel Lucena desenvolveu o trabalho “Oficina Fotográfica Educomunicativa com crianças da zona rural de Caiuá”. No projeto as crianças aprenderam técnicas para executar boas imagens na fazenda onde moram. “Foi muito gratificante vê-las fotografar e mais ainda ao ver os resultados. A exposição das fotografias foi elogiada pelos pais, pois ficaram em um nível bem profissional”.
 
O projeto “A prática da Educomunicação por meio do uso da poesia em uma entidade assistencial” foi desenvolvido por André Esteves no Lar Santa Filomena. A ideia surgiu a partir da combinação de duas coisas que o aluno gosta muito, a comunicação e literatura. “O trabalho me deu uma abertura pra entender que o jornalismo é muito mais do que estar na redação. A profissão possibilita a gente melhorar o processo comunicativo, seja em qualquer lugar. Foi maravilhoso estar com as crianças e contribuir com o aprendizado delas”, diz.
 
Para documentar os projetos, o aluno Itamar Batista criou um Blog e uma página no Facebook como seu projeto (www.facebook.com/conectareduca ou comtextoeduca.wixsite.com/conecta). A ideia é mostrar para as pessoas a diversidade de trabalhos que podem ser desenvolvidos nessa área da comunicação.
 
As teorias
 
Thaisa explica que cada trabalho seguiu uma das duas vertentes teóricas da Comunicação e Educação, a Mídia-educação ou a Educomunicação. Além das diferentes teorias e das atividades desenvolvidas, os alunos tiveram que adaptar o material de acordo com a idade de seu público.
 
Os projetos relativos à interface de Mídia-Educação se voltam a educar e com os meios de comunicação. A ideia é que os envolvidos se apropriem das técnicas e adquiram habilidades para lidar com os meios de comunicação.

Em Educomunicação, os trabalhos têm uma proposta mais ampla. A ideia é que os projetos que seguem esta corrente discutam a relação entre as duas áreas e proponham uma educação menos hierarquizada e mais colaborativa. Dentro do conceito, existem áreas de intervenção sobre as quais os projetos desta tendência se propõem a trabalhar, como Educação para Comunicação, Expressão Comunicativa através das Artes, Mediação Tecnológica na Educação, Pedagogia da Comunicação, Gestão da Comunicação e Reflexão Epistemológica.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.