Facoppianos participam de projeto da Medicina Veterinária

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

14/11/2019 às 17:11
Daniel Alvarez

Periodicamente são marcadas datas para a produção das fotografias dos cãezinhos disponíveis para a adoção (Foto: Cedida)

Idealizado em junho de 2019, o Luz, Câmera e Adoção é um Projeto Integrador que une os cursos de Medicina Veterinária, Fotografia e Publicidade e Propaganda. O objetivo da ação é dar um lar para animais que vivem no canil da Unoeste, isso por meio de produção de fotos e da divulgação dos cliques em redes sociais como Facebook e Instagram.

Idealizadora do projeto, Giovana Vilela, estudante do 10º termo de Medicina Veterinária, conta que a ideia surgiu quando ela era estagiária do Hospital Veterinário da Unoeste. “Em um momento, tirando sangue dos animais de lá, eu vi uma cachorra super bonita e falei ‘Tenho certeza de que se a gente tirar uma foto bonita dela e postar em algum lugar, ela vai ser adotada’, e assim foi feito”.

Sob a supervisão das professoras de Veterinária, Glaucia Prada e Camila Bernardi, Giovana decidiu expandir a ideia e a colocar em prática. Para isso, passou nas salas da Facopp para divulgar e recrutar alunos que tivessem interesse em fazer parte da ação.

Já com uma equipe formada, os trabalhos começaram a ser desenvolvidos. Para que as fotografias dos pets sejam produzidas, editadas e, por fim, publicadas nas redes sociais é seguido um planejamento, esse que é feito via whatsapp, em um grupo com todos os envolvidos.

Primeiro, com os estudantes de Fotografia, é marcada uma data para que as fotos sejam feitas. Os horários precisam ser conciliados, já que é necessária a participação de um aluno da Veterinária, para monitorar os animais, e um da Fotografia, para que sejam emprestados e levados os equipamentos do Laboratório de Fotografia da Facopp.

Entre os fotógrafos do projeto está Felipe Piquione, aluno do 4º termo de Fotografia. Ele faz parte do Luz, Câmera e Adoção desde setembro e revela ser sua primeira experiência com fotografia de animais. “Eu sempre quis conhecer a área de fotografia de pets. Está sendo muito legal, pois os cachorros não param, então não é fácil, mas você desenvolve uma habilidade para lidar com essa situação”.

Mas se você acha que o trabalho de fotografia consiste apenas em fotografar os animais, se engana! Depois de já feitos, os cliques passam por um processo de tratamento de imagem e de inserção da logo do projeto.

Também essencial, a etapa de publicação nas redes sociais fica sob a responsabilidade dos publicitários. Para isso, eles recebem as fotografias e a partir delas desenvolvem legendas criativas, que chamem a atenção do público e faça com que adotem os cãezinhos.

Estudante do 2º termo de Publicidade e Propaganda, Guilherme Witana, está por dentro dessa fase do projeto. Parte da ação há um mês, ele conta que decidiu participar movido pelo amor aos animais. O futuro publicitário diz só ver vantagens em fazer parte do projeto. “Além de beneficiar os animais, é uma oportunidade que eu tenho de criar um portfólio”.

CAMPANHA DE NATAL

Empenho e criatividade é o que não falta no projeto Luz, Câmera e Adoção. Para chamar ainda mais a atenção do público foi pensada uma campanha de adoção natalina.

Inspirada em uma árvore de “adotar” crianças para presenteá-las no Natal, feita em anos anteriores na Unoeste, Giovana diz que sugeriu a ideia adaptada para a professora, que gostou e aderiu. “Pensei por que não colocar fotos dos animais para serem adotados? Pedi autorização para a professora e no setor de eventos e eles aprovaram”.

A árvore com as fotografias dos cãezinhos está exposta no Piso 1 do Bloco B3, no Campus II da Unoeste. Dê uma passada por lá, quem sabe você não encontra o seu futuro pet e o presenteia com um novo lar.

RESULTADOS

Até o momento, o projeto já mediou a adoção de aproximadamente nove cãezinhos, esses que agora têm um lar e uma família. Para Giovana, o que realmente importa é justamente isso, o acolhimento dos animais. “Mesmo que eles estejam bem cuidados no canil, eles ainda não sabem como é ter uma família”.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.