Laura Dower conta como foi chegar até o site Vogue Itália

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

13/09/2018 às 08:00 – Atualizado em: 13/09/2018 às 10:40 
Heloísa Lupatini

Agência Facopp

Todo mundo que ama moda sonha em um dia estar dentro desse universo, seja em eventos ou quem sabe em uma revista de grande renome internacional. Isso é o que Laura Dower, prudentina e formada pela Facopp, já conquistou. E, para encerrar a 9ª Jornada de Comunicação, ela estará no Salão Limoeiro hoje (13/09) falando sobre fotografia de moda. 

Laura é formada em Publicidade e Propaganda, mas há quatro anos trabalha como fotógrafa. Ela conta que mesmo antes da faculdade já juntava as amigas e fazia sessões de fotos. O caminho até se descobrir na fotografia se deu quando foi contratada por uma marca de roupas e acessórios country e artigos para cavalos, lá era responsável por fotografar os produtos que iram para site. Depois disso começou a registrar família e os amigos, até chegar o momento que decidiu trabalhar somente com fotografia.

Apesar do pouco tempo de trabalho, Laura tem várias conquistas, como fazer parte da plataforma PhotoVogue, da Vogue Itália. Essa plataforma fica dentro do site da revista italiana e serve para que profissionais de moda do mundo todo mandem suas imagens. “Eles têm uma curadoria que seleciona quem pode ter um perfil lá ou não. As fotos são mandadas de segunda à quarta-feira, no horário da Itália, então eu tinha que ficar entrando lá para ver, você nunca sabe se sua foto vai ser aceita”, conta. 

foto da profissional que está na plataforma é de uma modelo, em cima de uma árvore, somente de lingerie. Ela conta que repara que a PhotoVogue aceita bastante nus e que acredita que a foto faz as pessoas refletirem. “Eu sempre tento nas minhas fotos gerar curiosidade para quem vê, é uma das coisas que eu acredito que seja necessário, que você não tem que entregar uma foto com todas as respostas. Se a foto não fizer a pessoa pensar um pouco não tem graça.”

A fotógrafa fala que apesar de ter ficado muito feliz em ter a sua foto na Vogue, ela, por se definir ser crítica, ainda quer ter outras fotos melhores aceitas.
 
NAS PASSARELAS 

Laura  teve a oportunidade de fotografar o São Paulo Fashion Week. “Eu fui contratada por uma blogueira. Quando cheguei lá percebi que é bem mais acessível do que eu imaginava. Claro que é extremamente rígido para entrar, só entra se tiver credencial ou convite. Lá as coisas acontecem, fui contratada por mais duas blogueiras e por uma agência que cuida de influenciadores. Com isso eu consegui a credencial, andei por todo o Fashion Week, fotografei desfiles e fui a outras duas edições”.

Sobre a experiência, Laura comenta que a primeira vez que foi ao evento ficou muito nervosa, mas que agora já não fica mais, pois já fez amizade com profissionais que atuam em grandes empresas como Vogue, Elle e Getty Images.

A fotógrafa também faz parte da vida das blogueiras e influenciadoras da região. Ela diz que tem existem algumas diferenças entre fotografar uma campanha e esse perfil de cliente. “A agilidade é o que muda, pois a blogueira muitas vezes precisa daquilo para hoje, muitas vezes não vai poder tratar a foto. Cada uma gosta de trabalhar de uma forma, mas a maioria gosta de ter a foto o quão antes, porque a internet é muito rápida. Agora uma campanha, tem todo um planejamento antes e depois, precisa entregar com a maior resolução possível, a foto precisa estar impecável. Não que a para as influenciadoras não precise, mas elas precisam disso muito rápido, você só está refletindo o que ela é.”
 
NAS RUAS 

“Começou quando eu vi uma menina na rua, e pensei: ‘eu preciso fotografá-la’. Eu descobri quem era e entrei em contato. Eu tinha a modelo e precisava de uma roupa legal, fui a uma loja aqui em Prudente, conversei com os donos e eles me emprestaram alguns vestidos, consegui uma locação e fiz a sessão toda em parcerias. ‘Então isso é um editorial, pensei.”

Foi assim que a moda de rua entrou na vida de Laura. A partir desse momento ela sentiu a vontade de fotografar sempre esse estilo, já que havia feito o seu primeiro editorial. “O resultado ficou muito bom, brilhou os meus olhos e vi também que brilhou os olhos das pessoas que viram”, comenta.

”No Street Style você precisa ser muito educado, pedir para tirar a foto, às vezes a pessoa não quer posar. Já recebi muito não, mas você não pode ultrapassar o limite da pessoa, além disso, você não pode controlar luz. Em poucos casos alguns modelos topam ir para um lugar mais afastado. No ensaio de moda você precisa ter pensado tudo antes”, explica.

Perguntada sobre o que ela busca em uma foto de Street Style, Laura diz o que causa estranhamento à primeira vista pode render uma boa foto. O que você acha diferente pela primeira vez pode ser interessante, porque looks por looksum monte de gente faz, você tem que buscar algo que realmente saia da casinha. Quando eu vejo uma calça fora do comum, alguém usando um item que não é de vestuário no look ou roupas que deem movimento bonito na foto, são essas coisas que eu busco”, afirma.
 
FUTURO

Para os próximos anos, a fotógrafa conta que tem um cliente que investirá na Vogue Brasil e que ela que vai fotografar. Além disso, ela e o marido, Felix Marinho, têm desejo de morar no exterior. Acrescenta também que sonha em fotografar modelos como Gisele Bündchen, Laís Ribeiro e Bella Hadid e até quem sabe uma campanha para Victoria’s Secret. Porém, nesse momento, ainda pretende continuar em Presidente Prudente, pois apesar de ser muito difícil, ela ainda quer ajudar a difundir a moda na região.

“Tem uma coisa que eu e o Felix brincamos muito que ninguém quer envelhecer. A gente não, queremos ficar mais velhos para ter mais credibilidade, porque o fotógrafo é igual ao vinho, quanto mais velho, melhor fica”, brinca.
 
DE VOLTA À FACOPP 

Laura conta que está muito animada para a palestra, que ocorre hoje (13/09), encerrando a 9ª Jornada de Comunicação. “Eu fico muito feliz mesmo, é uma realização pessoal. Eu vejo que os professores estão reconhecendo meu trabalho, que eu já sou vista como um fornecedor do mercado.”

A palestra ocorre às 19h30, no Salão Limoeiro. Venha ver de perto o trabalho fotográfico da Laura.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.