Minissérie WandaVision se apropria de recursos da publicidade para construir narrativa própria

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

06/04/21 às 22h39
Carlos Migotto, Claudia Borges e Ramon Diniz, especial para Escola de Comunicação

Fenômeno entre os apaixonados pelo UCM, WandaVision é série mais vista da atualidade (Walt Disney Studios/Reprodução)

Não há como negar: WandaVision é o assunto do momento. A produção exclusiva da plataforma Disney+ atingiu o topo das séries mais assistidas do planeta no final de fevereiro, mostrando-se um excelente pontapé inicial do UCM (Universo Cinematográfico Marvel) nas telinhas.

Fazendo homenagem direta aos famosos sitcoms estadunidenses, WandaVision também bebeu de outras fontes para criar sua própria narrativa: a publicidade, por exemplo. Seus oito episódios trouxeram aspectos dos comerciais televisivos de cada época em que transitou para contar a história do casal Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany). 

ATENÇÃO, COMUNITTERS: spoilers de WandaVision a seguir. Prossiga por sua conta e curiosidade

Quando o primeiro comercial surgiu, logo no primeiro episódio, muitos ficaram sem entender do que se tratava. Porém, conforme os capítulos foram sendo lançados, teorias sobre os significados escondidos e o papel de cada um dos atores começaram a ganhar força na Internet.  

O diretor da série, Matt Shakman, disse em entrevista ao podcast Fatman Beyond que a ideia foi utilizar os comerciais para enfatizar o tema de cada episódio. Ou seja, apresentar o cenário ao telespectador. Shakman disse ainda que as propagandas foram uma ótima oportunidade de apresentar as maiores questões da vida de Wanda na produção. 

“A frequência dos atores remete à ideia de que tudo ali [na realidade criada pela personagem de Olsen] também é frequente. Wanda então escolheu duas pessoas da cidade e decidiu que elas deveriam fazer apenas aqueles papéis. Aliás, não quero estragar as grandes teorias, mas nada disso tem ligação com as joias do infinito”, explica Shakman.

IMPRESSÕES

Impressões positivas sobre a produção são o que não faltam. Os geeks apaixonados pelo UCM acreditam que o formato de estreia do estúdio para a TV foi um grande acerto. E isso envolve comentários positivos acerca das referências e apropriações presentes na série.

Para Saxi Bueno Moura, publicitário e diretor de criação, os comerciais fizeram uso de diversos elementos presentes na publicidade de um produto real: desde a semiótica usada nos nomes até a forma de apresentação do produto. 

“As publicidades foram retratos importantes da história de Wanda, sendo contada através de signos e metáforas específicas da área da comunicação”, comenta Moura. Além disso, o diretor de criação não poupa elogios sobre a influência publicitária na popularização da série. “Os comerciais acabaram instigando as pessoas a criarem teorias e buscarem conhecer mais a história da personagem em outras mídias”, pontua.

Já a jornalista e ex-aluna da Escola de Comunicação, Janaína Tavares, acredita que a característica dos comerciais de trazerem produtos do dia a dia contando uma história foi um dos pontos fortes da trama. “A série explora muito bem quem é a Wanda e o luto que ela está sofrendo. Apesar da estética legal e características de filmes de ação, ela passa mensagens muito reais como, por exemplo, a dificuldade em aceitar a perda de um ente querido”, avalia.

Quem também concorda com o ponto levantado por Janaína é Igor Lopes de Oliveira, estudante do 1º termo de Publicidade e Propaganda da Escola de Comunicação. O discente afirma que o uso de elementos como frases cativantes, nomes chamativos e sarcasmo foram fundamentais para a construção narrativa de WandaVision.

“Gostei muito da sátira feita sobre as séries e comerciais de cada época, da abordagem do luto da personagem e como ela superou no último capítulo para seguir em frente com seu desenvolvimento dentro do UCM”, considera o estudante. 

Além dos elementos apresentados durante todos os episódios, os comerciais abrem passagem para especulações sobre o futuro da, agora, Feiticeira Escarlate no Universo Marvel. Porém, por enquanto, tudo o que resta aos fãs é criar teorias e aguardar os próximos passos do famoso estúdio. Todos os episódios da série estão disponíveis na plataforma de streaming Disney+.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.