Mobilidade urbana é tema do 2ª Prêmio Facopp de Fotografia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

22/08/2018 às 11:30 – Atualizado em: 22/08/2018 às 11:30 
Larissa Biassoti

Agência Facopp

Fim do ano se aproxima e nada melhor que fechá-lo com chave de ouro e quem sabe com algumas conquistas. Se você tem essa vontade, ama fotografia e quer ter a oportunidade de realizá-la, prepare-se que as inscrições para o 2º Prêmio Facopp de Fotografia estão abertas

Para participar é preciso fazer a inscrição no site até o dia 30 de setembro e submeter as imagens concorrentes até às 00h do dia 7 de outubro. O regulamento completo do prêmio está disponível online.

O concurso é direcionado a todos que gostam de fotografar, dos amantes aos profissionais, e os prêmios vão ser oferecidos para aqueles que registrarem os melhores momentos sobre mobilidade urbana.

A decisão do tema foi tomada pela comissão organizadora do concurso, que de acordo com a coordenadora do curso de Jornalismo, Carolina Mancuzo, foi pensada para que os participantes pudessem ter muitas ideias e usar a criatividade.

“A gente achou que não precisava ser um tema tão concreto. Decidimos por mobilidade urbana, porque, além dela poder ser em qualquer lugar, não é preciso pensar só em transporte ou maneira de locomoção, os prédios crescendo já é mobilidade urbana, é a cidade em movimento”, afirma a coordenadora.

NACIONAL

Este ano, o 2º Prêmio Facopp de Fotografia passa a ser uma premiação nacional, os interessados não somente da região de Presidente Prudente, mas de todo o Brasil, vão poder participar.

Segundo Carolina Mancuzo, embora a Facopp possua cursos de Fotografia, Jornalismo e Publicidade de excelência, não há motivos para o concurso ser restrito à universidade.

“Primeiro ponto, nós podemos dar visibilidade para os próprios cursos trabalhando de maneira nacional. Segundo, toda participação é online, então não tem porquê limitá-lo a aqui. E terceiro, temos como jurados pessoas que são expoentes na fotografia no mundo, não é nem só no Brasil. Nosso objetivo é fazer com que haja uma valorização da fotografia não só no âmbito local”, argumenta.

Erick Keki é fotógrafo e participou do primeiro Prêmio Facopp de Fotografia. No ano passado com o registro Ponto de vista, Keki ficou entre as 13 fotos escolhidas, em sexto lugar.    

Em 2017 o tema a ser trabalhado era os 100 anos de Presidente Prudente, já que o município estava em comemoração do aniversário. “Eu já havia concorrido em outros eventos de fotografia, mas poder enaltecer várias partes da cidade, pontos turísticos e mostrar para as pessoas uma outra visão do lugar onde eu moro foi o mais legal”, fala o fotógrafo.

Sobre essa edição, o fotógrafo disse que com certeza vai participar, mas que o tema dessa vez está mais difícil. “É muito bom que esse ano o concurso seja nacional, porque dessa maneira vai se descobrir mais fotógrafos bons de várias regiões do Brasil e isso vai fazer com que o nível aumente”.  

Com a participação em várias edições, o participante tende a melhorar e passa a ter mais chance, segundo Carolina Mancuzo, pelo fato de que se consegue entender com mais profundidade de que maneira que os jurados pensam a fotografia.
 
DIVISÃO EM CATEGORIAS

Além da novidade do prêmio ser nacional, as categorias agora são divididas entre profissionais e amadores.

A escolha foi feita pelo fato de que, no ano anterior, alguns interessados deixaram de participar por insegurança de não serem profissionais enquanto aqueles que já atuam na área sentiram que estavam concorrendo com níveis de fotografias diferentes.

“A comissão organizadora julgou que seria interessante dividir as categorias para que todo fotógrafo pudesse participar, seja ele um apaixonado por foto ou um profissional”, explica Carolina.  

Para o primeiro colocado da categoria profissional, o prêmio oferecido é um iPhone 7 Plus, na segunda colocação um iPad New Apple e, por fim, em terceiro lugar um smartphone Samsung J7.

Já para os amadores, o terceiro e segundo lugares vão ser premiados com brindes e quem ficar em primeiro vai ganhar uma câmera fotográfica semiprofissional da Sony.

Devido à divisão entre os participantes, a premiação conta com duas comissões julgadoras para as respectivas categorias. Elas vão ser formadas por três grandes nomes da fotografia do país, fotógrafos profissionais de Presidente Prudente, integrantes da comunidade jornalística prudentina e membros da sociedade.

Os representantes das comissões vão ter os nomes divulgados no site a partir de 8 de outubro.

A exposição final das fotografias escolhidas, a mostra itinerante, vai ser composta por 26 imagens, metade sendo profissionais e a outra parte dos amadores. Já o calendário anual de 2019 vai conter as 13 fotos profissionais.

A entrega da premiação vai ocorrer do dia 9 de novembro, às 20h no Teatro César Cava, que fica no Campus I da Unoeste.   
 
TAXAS 

Com as duas categorias de participação,  o 2º Prêmio Facopp de Fotografia tem duas taxas de inscrição: R$10 para os profissionais e R$5 para os amadores.

No total, os interessados podem submeter até dez fotografias e assim os valores de inscrição podem chegar até R$50 ao amador e R$100 ao profissional.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.