Prédio sede do Museu Municipal vira tema de TCC

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

13/12/2019 às 20:51
Daniel Alvarez, Daniela Silva e Ramon Diniz

Grupo escolheu como formato da peça prática um jornal impresso em tabloide (Foto: Okubo)

Na noite de quinta-feira (12/12), os graduandos do 8° termo de Jornalismo, Alessandro Cássio Gomes Quintana Dias, Daniela Barbosa de Oliveira e Guilherme José dos Santos Miranda, apresentaram seu Trabalho de Conclusão de Curso. A banca foi composta pelos professores Luiz Dale Vedove e Homéro Ferreira, que avaliaram o trabalho intitulado “Um prédio e muitas histórias: 90 anos do matadouro municipal”, desenvolvido sob orientação da professora Giselle Tomé.

O tema escolhido pelo grupo tem como base a história da construção de um prédio que aconteceu no final da década de 20, em Presidente Prudente, para se tornar um Matadouro Municipal. Na época, a construção se deu principalmente pela necessidade de cuidar da higiene da carne, um ponto bastante questionado pela população da cidade naquele período. Com base em modelos já existentes, o prédio foi erguido no antigo centro da cidade e atualmente, com 90 anos de existência, abriga o Museu e Arquivo Histórico Prefeito Antonio Sandoval Netto de Presidente Prudente.

Para o membro da banca, Luiz Dale, a importância do tema se dá no resgate de uma memória social. O docente explica que a memória faz parte de nossa formação social para nossa busca de identidade enquanto comunidade e sociedade. “A comunicação entra com um papel muito forte de preservar, resgatar e analisar esses documentos de maneira que se preserve essa memória”, comenta.

O PRODUTO

Em formato de tabloide, que facilita o manuseio e a leitura, o jornal foi elaborado com 12 páginas que incluem pesquisas, dados, artigos e fotos. Todas as etapas da história do prédio foram apontadas no jornal impresso produzido pelo grupo, a sua construção, o decorrer dos anos que culminou no fechamento do matadouro e a abertura do museu. Foram abordadas também as projeções esperadas para o futuro do espaço, que passa por estudos para uma revitalização.

Visto como uma das vertentes do trabalho jornalístico, a junção de documentos para reerguer um fato foi bastante presente durante a elaboração do TCC. A orientadora do grupo explica que a grande contribuição do trabalho é contar a história do prédio que completa 90 anos esse ano. “Como eles disseram, só haviam peças dessa história espalhadas por aí. Então, o jornalismo vem justamente para juntar essas peças e ajudar a contar uma história”, explica Tomé.

Sobre o sentimento de ter seu trabalho concluído e aprovado, Daniela conta que é uma sensação única. “O sentimento que toma conta de mim nesse momento é a gratidão. Foram quatro anos de muitos lutas e batalhas, mas conseguimos. Deu certo, está dando certo e, com toda certeza, vai dar certo lá no futuro também”, explica a aluna. Ainda de acordo com ela, o projeto não acaba aqui. “Não queremos parar por aqui. Se a revitalização do prédio for feita, queremos produzir um novo jornal para comemorar os 100 anos do casarão” afirma ela.

Pai de Daniela, Cícero Cabral de Oliveira, que acompanhou o processo de produção da filha comenta qual a sensação de vê-la finalizando uma etapa de sua vida acadêmica. “Para mim é um orgulho. Desde que ela escolheu o jornalismo a gente sempre apoiou e acompanhou ela. Inclusive, estamos aqui hoje”, comenta.

DISTRIBUIÇÃO

Com várias cópias impressas, o jornal impresso que nomeado “Casarão”, em referência ao prédio, será distribuído em diversos locais. Alguns dos pontos são: o Centro Cultural Matarazzo, a Facopp e o próprio prédio que serviu como objeto de estudo para o grupo, o Museu Municipal.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.