Primeira mesa redonda é produzida por alunos do 1º termo da Facopp

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

21/02/2019 às 17:55 – Atualizado em: 21/02/2019 às 19:11 
Gabriel Melim, Heitor Pedroso e Letícia Ferdinando

João Pedro Guerra

Convidados debatem sobre o assunto


Com a organização dos alunos do 1º termo de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda da Facopp, ocorreu ontem (20/02), no auditório Buriti, a primeira mesa redonda com o tema Felicidade. Teve-se como convidados os professores da universidade Roberto Mancuzo e Thaisa Bacco e uma convidada externa, a professora Paulina Paulino.

Esse debate deu-se por conta de uma proposta da disciplina Comunicação em Prática, com o intuito de fazer com que os alunos reflitam um pouco sobre o tema e possam ter um contato maior com esse tipo de atividade.

Entre os assuntos debatidos sobre a busca pela felicidade, questionou-se o papel das redes sociais, a importância da fé individual, o medo de arriscar, o papel do contexto familiar e a busca pelo bem material.

Sobre as redes sociais, a autointitulada “caçadora de histórias” e professora Paulina Paulino diz que “as redes são um laboratório onde as pessoas mostram a confusão que elas vivem”. A convidada afirma que as pessoas colocam um personagem em seus perfis e têm medo de serem elas mesmas, e que isso atrapalha a busca pela felicidade.

O professor da Facopp e também convidado, Roberto Mancuzo, mencionou Aristóteles ao falar de prosperidade na juventude, e afirmou: “Quando o jovem encontra um sentido de vida para buscar, se torna um adulto mais feliz”.

Thaisa Bacco, também professora da Facopp e convidada para o debate, explica que, se há um sentido de vida definido, fica muito mais fácil superar momentos de dificuldade, como trabalhos ruins e “um monte de boleto”.

Todos os convidados defenderam a ideia de que a felicidade é uma decisão e precisa ser ativamente buscada para ser atingida, e que também é uma construção, que leva tempo e esforço. “Enfrentar não é sucumbir”, disse Mancuzo.

 A aluna Graziela Fernanda Ramos, do 1º termo de jornalismo, avalia positivamente o evento: “Eu achei muito interessante. Principalmente a parte do jovem que fica se espelhando em outras pessoas e não conhece a si mesmo.”

O debate foi transmitido ao vivo pela Rádio Facopp. Novos debates acontecerão sempre às quartas-feiras, às 19h, a cada duas semanas, organizado pelos alunos do 1º termo de Comunicação Social.
 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.