Sete trabalhos do Vira-Galo são apresentados por alunos de Publicidade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

07/06/2019 às 22:14 – Atualizado em: 11/06/2019 às 12:37 
João Martins e Larissa Oliveira

Felipe Piquione

Imagem Notícia
Alunos, professores e membros da AFPC na apresentação do projeto Vira-Galo

Para encerrar a primeira semana de junho, na noite de sexta-feira (07/06), os alunos do 7º termo de Publicidade e Propaganda iniciaram as apresentações do Projeto de Extensão Vira-Galo no Auditório Carvalho. O cliente trabalhado neste semestre pelos discentes foi a Associação Filantrópica de Proteção aos Cegos de Presidente Prudente (AFPC).
 
O projeto existe desde 2017 e tem como objetivo desfragmentar as disciplinas do curso e abraçar uma causa social na tentativa de humanizar a visão dos estudantes. Para isso, eles trabalham em cima de um problema de comunicação de uma determinada empresa ou cliente. Os alunos são divididos em grupos e cada um fica responsável de trazer uma solução para as dificuldades apresentadas.
 
Sete trabalhos foram desenvolvidos pelos alunos como: “campanha de conscientização e informação da sociedade”, “mobilidade acessibilidade”, “comunicação interna endomarketing”, “campanha institucional”, “comunicação digital”, “parceiros, voluntários e doações” “eventos”.
 
De acordo com a supervisora do projeto, Fernanda Mello, o Vira-Galo traz grandes contribuições para os estudantes, pois trouxe o amor e a contribuição não só dos alunos, mas para a associação.
 
“Vai ter um impacto muito grande por ser uma associação filantrópica e pela necessidade que a associação tinha de visibilidade, de apoio, de parceiros, de voluntários, então a associação estava carente de divulgação”, conta Fernanda.
 
Ela ainda conta que os alunos tiveram muito esforço para realizar os trabalhos. “Eles trabalharam incessantemente para um resultado melhor, então, eles se empenharam muito, todos os grupos”, completa.  

ENVOLVA-SE

Os trabalhos apresentados pelos alunos tiveram grande relevância para um olhar de inclusão. A estudante Rafaela Dantas, trabalhou com seu grupo a comunicação interna e endomarketing da associação. Ela comenta que desenvolver este trabalho trouxe muito aprendizado.
 
“Na parte de comunicação interna a gente fez visitas, pesquisas para ver o que faltava, mas também foi muito complicado, pois eles não tinham algumas coisas, mas foi muito bom desenvolver porque é uma base pra gente começar do zero e foi muito bom entregar tudo que entregamos hoje”, diz Rafaela.
 
Segundo a discente, o sentimento é dever cumprido pela realização do trabalho. “A gente deu o melhor de si, não só eu, mas meu grupo também, o máximo que nós podemos para entregar um bom serviço para a associação”, completa.  
 
A diretora geral da Associação Filantrópica de Proteção aos Cegos de Presidente Prudente, Denise Trentin, sentiu-se emocionada após as apresentações, pois a sala inteira e os professores se envolveram com o projeto com muito amor e carinho. Ela conta que o trabalho, contribuiu com uma grande relevância, pois trará visibilidade para as pessoas que não conhecem o trabalho da associação.
 
“Se elas não visualizam a nossa associação, elas não doam, não dão carinho, não dialogam, não leem um jornal para uma pessoa com deficiência visual e isso se torna uma exclusão. Portanto, esses trabalhos não podem ficar escondidos, eles precisam ser divulgados em vários lugares, por conta da grande importância que isso tem para a sociedade”, completa.
 
Para a divulgação da associação, um grupo de estudantes ficaram responsáveis por procurar parceiros como a TV Fronteira e rádios de Presidente Prudente.      

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.