TCC mostra a importância de Parques Prudentinos por meio de exposição fotográfica

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

12/06/2018 às 17:54 – Atualizado em: 15/08/2018 às 11:55 
Jady Eduarda e Victor Gomes

Luana Mariano

O trabalho Eco Visão tem como objetivo conscientizar o público sobre a preservação ambiental de três parques de Prudente

Eco visão: Uma visão fotográfica sobre a importância social de três Parques Prudentinos, foi o tema adotado pelos estudantes do 8º termo de Jornalismo, Adrielle Rozende, Elisama Reis, Maria Júlia Meyer Dias e Rafael Moreira Nascimento, durante a defesa pública do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) nesta segunda-feira (11/06), que teve como banca os professores Maria Luisa Hoffmann, Rogério do Amaral e como orientadora Fabiana Alves.
 
Os locais retratados na mostra fotográfica foram o Parque do Povo, o Parque das Andorinhas e o Parque Ecológico Nelson Bugalho. O intuito da pesquisa foi realizar uma exposição fotográfica de cunho documental, que aborda diversos aspectos desse ambiente e ressalta a importância de fazer a preservação ambiental dos espaços.
 
O grupo, por meio da fotografia, além de mostrar as belezas dos parques, a socialização que os mesmos proporcionam e a grande movimentação, também utilizaram o projeto para fazer denúncias em relação aos locais, onde registraram o córrego aberto, a degradação do solo devido à passagem de veículos automobilísticos, falta de bebedouros e os edifícios ao redor do ambiente verde.
  
Fabiana Alves foi quem orientou os alunos para o desenvolvimento do trabalho e durante as colocações da banca, falou que o comprometimento, respeito, o olhar para a humanidade e a resiliência fizeram parte da rotina dos integrantes, e se diz estar satisfeita com a exposição que foi entregue, já que as fotos serão documentos dos parques.
 
 “Esta fase serve para o crescimento de ambas as partes, o conhecimento adquirido aqui trará resultados durante toda a posterior trajetória desses recém-formados, a fotografia documental não se preocupa com o dealine como no jornalismo factual, essa categoria valoriza minuciosamente aspectos como a simbologia da imagem”, afirma.
 
Impactar a sociedade era um dos propósitos firmados pelos alunos, pois se faz necessário que as pessoas que frequentam as áreas verdes deem mais atenção e percebam o quão interessante pode ser o ambiente. Segundo o estudante Rafael Moreira, “O Eco Visão teve como objetivo mostrar os parques localizados em fundos de vale, abordando por meio da fotografia documental o real valor dessas áreas. A humanização fez a diferença em nossa pesquisa, esse foi o motivo que nos levou a adotar essa causa”, conclui.
 
Segundo Edson Celso Rozende, pai da aluna Arielle Rozende, que acompanhou a defesa de TCC, a pesquisa possui notoriedade devido ao seu aspecto social. “É algo que vem ao encontro da necessidade da sociedade.  Um dos princípios do jornalista é transmitir aquilo que acontece para um público que não está ciente da informação. Por meio da mostra fotográfica e da repercussão da obra, as pessoas vão passar a dar mais valor aos ambientes abertos como esses parques,” conta.
 
Segundo a discente Elisama Reis, a ideia de fazer uma exposição em espaço aberto foi uma escolha desafiadora, porém a idela para atingir o objetivo do grupo. “Nos deparamos com pessoas que nunca tinham presenciado exposições dessa temática, retratamos espaços públicos como um fundo de vale por um viés inovador e cada um teve a sua visão diante o cenário, o olhar se tornou diferente, mais atento, os detalhes passaram a ser percebidos.”
 
“O papel social dos três parques é trazer o bem-estar para a população, buscamos entender os pontos positivos e negativos desse ambiente. O olhar sobre o objeto fotográfico pode retratar a realidade vivenciada pelos moradores da região, comprovando a utilidade desses bosques”, acrescenta Maria Júlia.
                              
O professor da banca, Rogério do Amaral, em sua arguição a respeito da aplicação do projeto, evidenciou que essa pesquisa pode render um trabalho futuro em que exista uma comparação entre os parques em questão ou até mesmo fazer a publicação das imagens por meio de um fotolivro.
 
Maria Luisa Hoffmann, que também compôs a banca, comenta que ficou surpresa pela temática e que estava curiosa para ver o resultado final das fotos. “Depois que eu vi, fiquei ainda mais impressionada pela qualidade do material, eles dominam as técnicas. Lembro que, no começo do curso, eles foram muito interessados pela parte teórica, queria ver como aplicaram na prática, e me surpreendi”.
 
Maria Luisa questionou quais foram as dificuldades encontradas pelos estudantes para registrarem as fotos. Rafael fala que o maior desafio para ele foi a iluminação, pois algumas fotos foram feitas à noite e que produzi-las com excelência não foi tarefa fácil. Já Maria Júlia conta que o principal era conseguir passar a mensagem, ter conteúdo nas imagens e também ser capaz de congelar cada instante.  
 
Rogério acrescentou que “a partir deste TCC, você começa a olhar para os detalhes que eles mostram nas fotografias. Eu conheço apenas o Parque do Povo, os outros não. Então a primeira coisa que irei fazer será visitar os outros Parques e conhecê-los realmente.”
 

EXPOSIÇÃO
 
A exposição fotográfica foi realizada em maio (05/2018) e durou 30 dias. No total 1371 fotos foram tiradas, porém, após passarem por processo de edição, 60 imagens de tamanho 20×25 foram selecionadas, sendo 20 de cada parque.
 
Todos os dias, o grupo  permaneceu no local para que pudessem explicar a exposição ao público, fizeram a entrega de folders informativos, além de terem deixado um caderno para que as pessoas deixassem os seus recados sobre o que acharam das fotografias.     

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.