Alunos apresentam artigos com reflexões sobre Publicidade e seus efeitos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

18/12/2018 às 10:09 – Atualizado em: 18/12/2018 às 12:44 
Heloisa Lupatini

Jhey Rodrigues

 A largada foi dada! Agora os trabalhos de conclusão de curso de Publicidade participam da ExPP. No primeiro dia (10/12) do evento, o Buriti contou com a presença de alunos, familiares, professores e profissionais da área de publicidade. Foram apresentados somente trabalhos em formato de artigo científico.
 
Os alunos tinham 15 minutos para apresentar seus projetos e então um professor ou algum profissional do mercado era convidado tinha 5 minutos para fazer comentários sobre o que havia sido apresentado.
 
“Nos trabalhos de hoje eu observei que os alunos e professores tiveram muito cuidado com as questões metodológicas e com o marco teórico. De modo geral, os trabalhos estão muito legais. O curso de Publicidade e Propaganda tem mais vocação mercadológica do que científica, então nós abordamos mais essa área também. Hoje foi prova de que a Facopp está muito preocupada com o produção científica, possibilitando ao aluno querer avançar cientificamente na comunicação”, comenta o professor Matheus Monteiro de Lima, supervisor de TCC do curso.
 
Apresentações
 
Os primeiros a se apresentarem foram os alunos Gabriel Trindade Ferreira e Sidnéia Lins Souza com o trabalho intitulado O uso do arquétipo na construção empoderamento na campanha “Beleza que faz sentido” da marca AvonO trabalho passou pela banca de qualificação compostas pelas professoras Mariangela Barbosa Fazano Amendola, Fernanda Sutkus de Oliveira Melo e Larissa Crepaldi Trindade.Durante a apresentação os estudantes explicaram que arquétipos são as imagens primordiais criadas no inconsciente coletivo.
 
Nesse projeto a dupla estudou o caso da campanha “Beleza que faz sentido” da marca Avon, nessa ação a marca utilizou as revendedoras como modelos, contou histórias de superação e explicou termos ligados ao feminismo e ao empoderamento. Eles discutiram a importância das marcas e dos profissionais da área entenderem o uso dos arquétipos e os cuidados que devem tomar com discursos de empoderamento.
 
O artigo apresentado por Mayara Cristina Doria de Oliveira ganhou nome de Propagandas Abusivas: uma abordagem sob a ótica do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária. A banca de qualificação era composta pelos docentes Alexandre Lucas Bavaresco Macedo, Fábio Rabelo e Mariangela Barbosa Fazano Amendola.
 
A aluna explicou que o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) tem a função de examinar as propagandas veiculadas na mídia, e que o órgão age por meio de denúncias de concorrentes e consumidores. Mayara ainda distinguiu a propaganda enganosa, quando o consumidor é induzido ao erro, da propaganda abusiva, e o consumidor se sente ferido. Para a pesquisa, a discente analisou três casos.
 
Mayara acredita que com seu trabalho as pessoas estarão mais atentas às propagandas. “Acredito que a partir de agora as pessoas vão ver as propagandas de um modo diferente, analisando se tem ou não algum abuso nelas.”
 
A aluna Julia Maria do Carmo Dias Paião apresentou o trabalho Marketing Esportivo: estudo de caso sobre o Sport Clube Corinthians Paulista. Sua banca examinadora era composta pelos professores Priscila Guidini de Oliveira, Renato Pandur Maria, Alexandre Lucas Bavaresco Macedo e Larissa Crepaldi Trindade.No projeto a discente analisou o período no qual o clube passou pela dificuldade de cair para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro em 2007 até o momento em que o time foi campeão da Copa Libertadores da América em 2012.
 
Sobre a escolha da temática, a estudante comenta que conseguiu unir suas duas paixões, o marketing e o time de coração. “Desde o começo da faculdade foi uma área que me identifiquei muito e sempre a escolhi para trabalhar, por isso já sabia que iria trabalhar com o marketing nesse projeto. E o Corinthians é outra coisa que eu gosto muito”, conta a aluna.
 
Quem fez os comentários sobre o trabalho de Julia foi Lilian Fontes, gerente de marketing do site FutFanatics. Ela comenta que hoje em dia os fanáticos não chamam mais o uniforme do time de camisa, mas sim de manto e que esses torcedores compram não só camisetas, mas um enorme portfólio de produtos dos times e acrescenta que os clubes atentos a isso querem se fazer presentes em todos os momentos da vida de seus seguidores por isso investem tanto em seu marketing e seus produtos.
 
Outra dupla que realizou o trabalho sobre os arquétipos foi a de João Victor da Silva Santos e Maria Clara Alcanfôr Marra. Eles apresentaram um artigo intitulado de A construção da imagem de uma marca: a função dos arquétipos no relacionamento das empresas com seus consumidores.O projeto foi avaliado na banca de qualificação pelas professoras Larissa Crepaldi Trindade, Mariangela Barbosa Fazano Amendola e Fernanda Sutkus de Oliveira Melo. Em seu projeto os alunos apontaram que não é o possível uma marca crescer sem ter um bom nome e que o arquétipo é uma ferramenta primordial. Para exemplificar os universitários utilizaram dois casos de sucesso de duas marcas diferentes da empresa de ração Total Alimentos.
 
Em seu comentário a professora Fernanda destacou que o artigo da dupla foi o único que não deve que passar por correções após a banca de qualificação e que o trabalho ficaria de referência para outros estudantes.
 
O poder dos influenciadores digitais no plano de comunicação das marcasé o título do trabalho apresentado por Bárbara Stefanye Riga de Araújo, Isabela Santos Reina, Kevelen Lopes Carreira e Yelle Carolina Alves Pereira. Na banca de qualificação elas foram avaliadas pelas professoras Fernanda Sutkus de Oliveira Melo, Larissa Crepaldi Trindade e Mariangela Barbosa Fazano Amendola. As alunas analisaram campanhas que utilizaram os influenciadores digitais e apontaram que esse tipo de emissor dissemina rapidamente a mensagem para diversos consumidores, porém é preciso que a mensagem e a imagem que o influenciador passa estejam de acordo com o que a marca prega.
 
O último trabalho apresentado foi chamado de Semiótica como ferramenta publicitária para marca. Os alunos Tamires Suane Ramos Lima e Vitor de Castro Santos passaram pela banca qualificadora composta pelas professoras Mariangela Barbosa Fazano Amendola, Fernanda Sutkus de Oliveira Melo e Larissa Crepaldi Trindade. Em seu artigo os estudantes avaliaram frames do vídeoda campanha da Versace em homenagem ao seu criador Gianni Versace utilizando a semiótica para realizar as análises
 
“Quando nós nos deparamos com o tema tinha uma variedade muito grande de análises, mas nem todas elas são iguais. Primeiramente nós quisemos trazer esse conhecimento, pois a maioria das análises é feita em peças que não tem movimento e nós fizemos com base em um vídeo, então quisemos contribuir com a análise de quem estiver estudando um conteúdo audiovisual”, avalia Vitor. 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.