Podcast feminino e Estádio Prudentão são temas de TCCs

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

09/12/2019 às 08:30
Helena Pellim, especial para o Portal Facopp

Grupo busca tratar de temas da atualidade sob a perspectiva feminina (Foto: Cedida)
O trabalho dos alunos explora os diferentes fatos que levaram ao abandono do Estádio Prudentão (Foto: Cedida)

Entre os dias 10 e 13 de dezembro os alunos das turmas do 8º termo do curso de Jornalismo enfrentam a missão de defender publicamente seus Trabalhos de Conclusão de Curso perante uma banca formada por professores de diferentes cursos da Comunicação.

Nessa série de reportagens o Portal Facopp busca apresentar os projetos desenvolvidos ao longo do último ano e como foi o processo de produção de cada um dos grupos.

PODCAST MANAS

Inicialmente, o grupo formado pelas alunas Taylane Fernandes, Larissa dos Santos Oliveira, Isabelle Cristhina Voltareli, Brenda Mariana de Oliveira e Rayeni Blandt Emerich pensou na produção de um blog como peça prática.

Elas tinham como objetivo a produção de um veículo direcionado para o público feminino, no qual poderiam tratar de assuntos da atualidade sem amarras e com credibilidade para fazer a diferença e divulgar livremente as informações.

Foi graças a uma sugestão da professora Carolina Costa Mancuzo que as estudantes começaram a enxergar no podcast uma possibilidade de trabalho devido ao crescimento que ele apresenta no mercado no hoje.

O professor Roberto Mancuzo foi designado então para ser o orientador do grupo durante a produção do trabalho. O projeto começou a ser desenvolvido em janeiro de 2019 com a produção de pautas, roteiros e a produção de quatro episódios pilotos, que tiveram como temas Autoaceitação; Assédio Moral; Coletivos Prudentinos com foco no Santo Útero e Empreendedorismo feminino e materno; além da escrita da peça teórica.

Uma das maiores dificuldades do grupo foi lidar com uma mídia tão nova e tão pouco explorada academicamente. “Não existem também muitas referências. A maioria dos autores escrevem sempre os mesmos pontos, mas aos poucos conseguimos compreender melhor o podcast”, diz Taylane.

Trabalhar com essa mídia, tão recente na área da comunicação, despertou a paixão do grupo pelos podcasts. Hoje, elas esperam que esse trabalho seja uma porta de entrada para outros pesquisadores que se interessem pelo tema e que busquem formar de desenvolvê-lo ainda mais.

Um dos momentos mais marcantes da produção do projeto foi quando o grupo ministrou uma oficina de podcasts para professores e moradores do Pontal do Paranapanema. Foi nesse momento em que as estudantes puderam passar adiante os aprendizados que tiveram durante a produção e mostrar como este meio pode ser usado como ferramenta de expressão e resistência.

Os episódios do podcast Manas estão sendo lançados desde o mês de agosto e até o momento foram lançados sete programas sobre os temas Literatura feminina; Transexualidade; Virgindade; Feminismo; Mulheres que não querem ter filhos; Relacionamento abusivo e Mulheres na comunicação.

Eles estão podem ser ouvidos nas plataformas Spotify, Google Podcasts, Apple Podcasts, Spreaker e no Portal Facopp.

ESPAÇO PÚBLICO COMO OBJETIVO DE ESTUDO

A ideia deste projeto surgiu quanto um dos participantes do grupo notou a falta de cuidado por parte do serviço público com o Estádio Prudentão, na cidade de Presidente Prudente.

Foi então que os alunos Adriano Batista da Silva, Cleide Regina dos Santos, Julhia Marqueti Pereira e Thais Vizari Francisco decidiram aplicar os conceitos aprendidos durante o curso de Jornalismo para entender mais sobre a história do espaço e o que levou a sua deterioração.

A teoria foi dividida em etapas e um dos alunos seria responsável pela escrita enquanto os demais realizariam o levantamento de dados para que o trabalho fosse otimizado.

Com orientação do professor Homero Ferreira, o grupo escolheu como peça prática a realização de uma reportagem multimídia com materiais em texto, áudio, foto, vídeo e infográfico. Durante a produção foram realizadas de 25 entrevistas com prefeitos, ex-prefeitos, coordenadores de obras, secretário de esportes e muitos outros nomes que estiveram envolvidos em toda a história do estádio.

O grupo se organizou para realizar as entrevistas, os roteiros, as transcrições, as decupagens e muitas outras etapas para que pudessem ser feitos os ajustes necessários sobre o que seria utilizado durante a reportagem e em qual mídia cada fato seria melhor aproveitado.

As maiores dificuldades durante a produção acabaram por envolver problemas de relacionamento entre os membros do grupo, problemas de comunicação. Contudo, como conta Adriano, os membros conseguiram se adaptar para que o produto final fosse entregue.

O grupo conta que o momento mais marcante de todo o processo de produção foi ver o resultado da reportagem, eles dizem ser gratificante ver um trabalho com tanta relevância social pronto.

Para eles, o maior objetivo deste trabalho é alertar a população sobre a situação de uma obra pública que ainda tem chances de voltar aos seus dias de glória, quando foi palco de grandes eventos esportivos.

A reportagem multimídia produzida pelos estudantes será divulgada por meio do Portal Prudentino, onde será hiperlinkada dentro de um dos cadernos do site.

BANCAS

Os estudantes que produziram a reportagem multimídia para o trabalho cujo título é “Estádio Prudentão: de palco de memoráveis acontecimentos à condição deplorável de elefante branco” defende seu trabalho no dia 12 de dezembro, às 9h30.

Já o grupo responsável pelo podcast Manas defende o projeto intitulado “Manas: podcast jornalístico com foco no público feminino” no mesmo dia, às 19h. Todos os alunos da Facopp estão convidados a comparecer.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.