TCC propõe app de notícias colaborativas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

11/12/2019 às 14:47
Daniel Alvarez, Jéssica Anzai e Nicoli Liberansk

Grupo introduziu na Facopp um produto jornalístico colaborativo (Foto: Felipe Piquione)

Produto inovador na Facopp, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) “Colabora!”: o cidadão como produtor de conteúdo mumtimídia foi proposto pelos formandos Jaqueline Ornelas Piva, João Victor Martins Lima, Mariane Aparecida Pracânica, Melyssa Santos da Silva e Wellington José Camuci, sob orientação da professora Carolina Mancuzo.

O trabalho traz como foco de discussão o jornalismo e a cultura colaborativa. Como forma de exemplificar a importância, os discentes trouxeram na apresentação os três casos que mais contaram com a colaboração do público: a queda das Torres Gêmeas, atentados em Londres e o furacão Katrina.

Com o objetivo de incentivar e trazer essa cultura para o ambiente facoppiano, os graduandos resolveram criar e implantar um canal que permitisse esse tipo de interação. Foi aí então que eles optaram pela criação de um aplicativo próprio para isso, como uma rede social de cunho noticioso, o Colabora!. Como inspiração para o trabalho, os estudantes se utilizaram do aplicativo “narua”, do Globonews. “Fomos até São Paulo para entrevistar a editora do aplicativo e entender o seu funcionamento”, explica Wellington.

Mas não foi só isso, o grupo necessitou também antes da aplicação prática entender toda a teoria, da qual se baseia principalmente nas gerações do webjornalismo e os elementos de cada uma das fases. João Victor explicou que atualmente estamos na quinta fase, a baseada no jornalismo móvel, na qual os jornalistas assumem um papel polivalente e cumprem várias funções.

Um dos elementos do jornalismo online utilizado amplamente pelo Colabora! é a multimidialidade, que é a possibilidade de utilizar diversas ferramentas como vídeos, fotografias, entre outros. O aplicativo permitirá que os usuários interajam e enviem suas colaborações em diversos formatos. “No Colabora!, os recursos utilizados na interatividade serão: fotografia, texto, áudio e vídeo”, aponta João.

O desenvolvimento do app ficou por conta da Faculdade de Informação de Presidente Prudente (Fipp), que em cooperação com a Facopp topou o desafio. Segundo Carol, caso não houvesse a parceria, não teria como pagar para um programador, isso devido à complexidade que aplicativos interativos exigem na parte de programação, o que geraria um investimento muito alto.

Uma prévia do aplicativo foi mostrada em um vídeo exibido, nele são mostradas as ferramentas e espaços disponíveis no aplicativo. O produto contará com diversas formas de se colaborar, além da opção de seguir pessoas, para ficar sempre alerta nas colaborações postadas por quem você conhece e se identifica.

NA PRÁTICA

Para colocar toda a teoria em prática, os graduandos necessitavam do aplicativo finalizado, o que não aconteceu devido ao curto tempo para o desenvolvimento. Para resolver esse problema, em uma reunião com a orientadora, os formandos optaram por utilizar as plataformas Instagram e Whatsapp Business.

Feito isso, foi necessário também uma análise de todos os laboratórios já existentes na Facopp, para ver qual serviria como uma espécie de suporte para o aplicativo. Por também trabalhar com o jornalismo online interno na Facopp, Mariane explica que o escolhido foi o Portal Facopp. Na plataforma foram postadas matérias mais desenvolvidas que não ficariam bem encaixadas somente no Instagram, devido à complexidade.

Ao todo foram 15 matérias publicadas no Portal, das 339 colaborações recebidas pelo grupo por meio de stories do Instagram. No total, foram 99 pessoas diferentes colaborando. Em cada dia da semana um dos cinco integrantes do grupo ficava de plantão na Facopp, para possíveis colaborações que pudessem surgir.

LANÇAMENTO DO APP

Previsto para ser lançado no primeiro semestre de 2020, o aplicativo ainda está em fase de desenvolvimento. Apesar disso, vários elementos visuais do Colabora já foram definidos, como o logo e as cores utilizadas. Segundo Wellington, o azul remete ao jornalismo, o branco a outros aplicativos de notícia e o amarelo como forma de dar ênfase na colaboração ao ser utilizado apenas na letra O e no ponto de exclamação.

Para o lançamento oficial, os formandos contam que farão questão de retornar para a Facopp e apresentar o aplicativo finalizado para todos os alunos.

A BANCA

Relevância inquestionável foram as palavras usadas pelas professoras e participantes da banca, Fabiana Aline Alves e Thaisa Sallum Bacco, para definir o TCC do grupo. Os questionamentos levantados por elas foram principalmente sobre o futuro do aplicativo.

Segundo Wellington, o intuito é não deixar o trabalho morrer. Com a finalização do aplicativo, o estudante conta que o Instagram vai continuar na ativa, porém com um conteúdo mais interativo que convide o público para baixar o app.

Sobre a condução do Instagram, Jaqueline conta que ainda não decidiram como vai ser depois que se formarem. “A gente não tem decidido ainda como que vai ficar o Instagram e as redes sociais, mas a gente pretende continuar alimentando”.

Também presente na banca, a orientadora Carolina Mancuzo estava tão empolgada com o trabalho quanto os membros do grupo. Ela conta que durante as orientações existia uma troca muito positiva entre todos com poucos conflitos, o que resultou em um ótimo trabalho final.

Carol elogia também a persistência dos alunos, que mesmo em meio a alguns problemas não se deixaram abalar. “Eu acho eles muito guerreiros, entregaram muito além do que era possível, principalmente no tempo que a gente não tinha para o desenvolvimento da peça prática”, finaliza.

Em meio a tantos elogios, o momento mais aguardado da noite finalmente chega para os formandos. O primeiro aplicativo de jornalismo colaborativo da Facopp foi aprovado. Tamires Aparecida Cardoso Pracânica, mãe de Mariane, estava presente na plateia e conta que é muito gratificante ver a filha se tornar oficialmente jornalista.

“É gostoso você ver a pessoa que começa com algo tão pequeno se tornando algo tão grande assim, principalmente que é de uma forma tão grandiosa”, conta Tamires.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.