TCC relembra história de Dino Franco em programa radiojornalístico

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

10/12/2018 às 21:21 – Atualizado em: 12/12/2018 às 19:22 
Heloisa Lupatini, Jady Eduarda Alves, João Lucas Martins

Pedro Rotta

E o último dia de apresentações de TCC chegou. Os formandos Gabriela Barboza e Fábio Dembisque, com orientação do professor Homéro Ferreira deram vida ao trabalho, A produção literária/musical do compositor e cantor Dino Franco retratada por meio de um produto de radiojornalismo. A banca foi composta pela professora Fabiana Alves e pelo professor Luiz Carlos Dale.

O objetivo era produzir um programa de reportagem para a Web Rádio Facopp, em que se conta a história e vida musical do cantor e compositor de música sertaneja, Dino Franco. Para isso, os estudantes fizeram uma análise documental da história do cantor, além de entrevistar diversas personalidades próximas de Dino.

O programa possui 20 minutos que foram divididos em quatro blocos de cinco minutos cada. A história é contada por texto e com sonoras de nove entrevistados. O programa está disponível no canal do YouTube da Rádio Facopp para que todos possam escutar. Além disso, o programa foi exibido em duas rádios de Rancharia, cidade em que Dino Franco passou grande parte de sua história até seu falecimento.

O professor Homéro durante as considerações finais faz analogia de Dino Franco com o poeta nordestino Patativa do Assaré, e falou da importância de um poeta simples. “Dino Franco conta a sua história verdadeira, a vida e obra dele não se desassociam”.

A irmã de Dino Franco, Marina Ramos Garcia, conta que morou com ele durante 20 anos. “Quando eu fiquei viúva ele me chamou pra morar com ele, cuidei dele durante quatro anos enquanto ele não estava bem, eu acompanhei toda sua caminhada”, relembra. Ela ainda recorda a primeira música que Dino escreveu que foi a Milagrosa Nossa Senhora. “Eu ouvi  pelo rádio quando ele tinha ido para São Paulo, foi uma festa, não tem como esquecer”. 

Para o professor da banca, Luiz Dale, o jornalismo é uma grande ferramenta de documentação. “Se possibilita por meio da prática jornalística a formação da memória de um indivíduo e isso deve ser armazenado para que não se perca com o passar dos anos, possibilitando novos estudos”.

Após a arguição, considerações finais e tempo de espera, a dupla teve seu TCC finalmente aprovado. Gabriela pôde contar um pouco da experiência de produzir o trabalho. “As histórias precisam ser lembradas, existem muitas personalidade que tiveram sua contribuição para a música como o Dino Franco, mas que não tinha sido contada”.


DINO FRANCO 

Nascido no ano de 1936 em Paranapanema-SP, Osvaldo Franco já deu sinais de amor pela música ainda na infância, quando ganhou do pai um cavaquinho e em pouco tempo já o dominava.

Aos 16 anos Dino Franco já fazia alguns shows em circos da região. Fez parte de diversas duplas durante a carreira, mas foi com Mouraí que Dino cresceu no cenário do sertanejo raiz, e com quem gravou um total de 16 discos.

Dino também foi produtor musical, e trabalhou em sete discos da famosa dupla, Milionário e José Rico. Em 2014, Dino morreu em Rancharia, de cirrose hepática. 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.