TV Facopp lança videodocumentário sobre comunidades terapêuticas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

26/06/2019 às 20:28 – Atualizado em: 27/06/2019 às 18:08 
Larissa Oliveira

Felipe Piquione

A parceria entre TV Facopp e a Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus resultou na produção do videodocumentário Quatro Sinais, que foi exibido nesta quarta-feira (25/06). Cerca de 200 pessoas participaram do lançamento no Teatro César Cava, localizado no campus I da Unoeste. 
 
O videodocumentário tem foco nas comunidades terapêuticas da região de Presidente Prudente que atendem gratuitamente homens e mulheres que lutam contra a dependência de álcool e drogas nos lares das entidades.
 
As três comunidades terapêuticas documentadas são: Lar Nossa Senhora do Carmo na Providência de Deus, da cidade de Álvares Machado; Lar São Miguel Arcanjo na Providência de Deus, em Pirapozinho que é destinado aos homens, e Lar Santa Teresinha do Menino Jesus na Providência de Deus, da zona rural de Presidente Prudente, que é específico para mulheres.
 
De acordo com a supervisora da TV Facopp, Thaisa Bacco, a ideia do trabalho surgiu do jornalista e ex-facoppiano Fábio Reis, que tinha o interesse de retratar a vida da Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, já que neste ano a entidade completa 10 anos. “Começamos a visitar e conhecer as casas, fazendo uma imersão nesses espaços, e decidimos produzir esse documentário”, comenta. O material exibido contou com uma produção que durou um ano e que envolveu todas as etapas de um videodocumentário.

“O projeto traz à tona o debate sobre a dependência química e o uso de álcool. Então, neste dia mundial de combate às drogas, o tema é tratado de uma forma extremamente prática, revela um tipo de tratamento e de trabalho que realmente tem resultado, o qual é realizado pelas comunidades terapêuticas da região”, ressalta Thaisa. 
 
Um dos participantes do projeto e estagiário da TV Facopp, Vinícius Coimbra, conta que retratar a história dessas pessoas em um videodocumentário foi uma experiência incrível, tanto para ele como para os colegas. “A gente aprendeu muito, tanto na parte profissional quanto na pessoal. A gente conviveu com pessoas que, muitas vezes, são deixadas de lado pela sociedade. Viver toda essa experiência e entender como é a vida deles foi fundamental para meu aprendizado profissional”, destaca.
 
“É importante que as pessoas possam conhecer nossas casas e nosso trabalho, porque as pessoas ainda não conhecem o que é a recuperação e esse documentário vai nos ajudar ainda mais a divulgar nosso trabalho”, conta o coordenador religioso do Lar São Miguel Arcanjo na Providência de Deus, em Pirapozinho, Frei Bernardo.
 
De acordo com o religioso, as visitas da equipe da Facopp à entidade trouxeram grandes contribuições. “Foi muito grandioso para nós, pois nós aprendemos com eles e eles aprenderam com a gente. Começaram em outros lares e depois foram para a nossa casa. Uma turma ia de manhã, a outra durante a tarde ou o dia todo. Funcionou muito bem, foi muito bom vê-los vivenciando tudo isso”, ressalta.
 
Sirlene Ferreira trabalha no Lar Santa Teresinha e conta que participar do documentário foi muito prazeroso, já que conseguiu vencer a timidez para contar as histórias. “Eu trabalho há cinco anos na comunidade e é como se ‘matasse um leão por dia’. Todo mundo tem uma dificuldade e você precisa estar preparado e se esquecer de todos seus problemas enquanto você estiver lá. Além de resolver os problemas delas [das mulheres assisitidas], pois os problemas delas são muito mais importantes”, comenta.  
 
Quatro Sinais tem duração de aproximadamente 1h20 e foi aplaudido cerca de 200 pessoas no Teatro César Cava, entre alunos, professores, funcionários das entidades envolvidas e comunidade em geral. 

RELATOS 
 
Luiz Fernando dos Santos é do Paraná e está no Lar São Miguel Arcanjo na Providência de Deus, há seis meses. “Eu estou amando tudo isso, do aprendizado e ter noção de como é o mundo. Estou evoluindo muito a parte espiritual, meu autoconhecimento cresce e cresço como ser humano e como pessoa. É maravilhoso”, diz.
 
Ele conta que teve dificuldades no início das gravações, pois tinha que vencer a timidez. “Quando vai uma equipe de gravação, de imediato, você fica com vergonha, mas agora eu sinto orgulho. Eu identifiquei que estava em um problema, fui capaz de enfrentá-lo e bater de frente. Hoje eu me sinto um vencedor de estar dando a volta por cima e, de cabeça erguida, estar reiniciando minha vida”, completa.    

Quer assistir? Quatro Sinais já está no canal da TV Facopp Online.  

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.