Veja como ajudar um amigo com dificuldades emocionais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

04/04/2019 às 21:08 
Beatriz Monteiro, Débora Andrade, Helen Gallis e Isabela Souza

Reprodução Internet

Dr. Gabriel apresentando o projeto

A depressão e o estresse estão entre as doenças que levam as pessoas à morte no cenário atual, segundo especialistas. O lado emocional dos seres humanos necessita de cuidados para que a situação não agrave ao ponto disso acontecer. Atos de carinho e atenção ajudam no combate a esta tristeza constante. Jovens, principalmente do gênero masculino, são os mais afetados por esse dilema, e com maior incidência em casos de suicídio.
 
Após estudos, a Unoeste, criou um programa de apoio através de trabalho voluntário, onde os próprios alunos, funcionários e professores do campus serão capacitados a realizar atendimentos para ajudar colegas, dentro ou fora da faculdade. Os Anjos da Unoeste foi oficialmente lançado nesta quinta-feira (04/04), às 17h, no Teatro César Cava, campus I.
 
O idealizador do projeto Dr. Gabriel de Oliveira Lima Carapeba, diretor das faculdades de Medicina, está aumentando a capacidade da rede fundada em 2018 para os demais cursos da instituição. Esta abrangência resultará numa satisfação de pessoas com capacidades em ajudar o próximo. “A nossa intenção é expandir essa ideia para toda a Universidade e, em breve difundir também para a comunidade externa”. A campanha de prevenção ao suicídio levou o Dr. Gabriel a criar e idealizar o projeto Anjos da Unoeste.
 
A psicopedagoga Ana Paula Domeneghetti Parizoto Fabrin foi convidada a participar do projeto pelo Dr. Gabriel, pois esteve envolvida com a construção da campanha de prevenção do suicídio de setembro de 2018. Esta campanha de prevenção do suicídio, por sua vez, foi feita a partir da demanda gerada pelo SUAPp (Serviço Universitário de Apoio Psicopedagógico da UNOESTE) do qual ela  também faz parte e atende como psicóloga neste serviço.
 
“Precisamos de menos ‘selfies’ e mais ‘ourselves’, se me permite o neologismo. Precisamos nos responsabilizar mais com o grupo em que vivemos com as pessoas que convivemos, por um mundo mais humanizado e com menos sofrimento psíquico, que muitas vezes é causado pelo excesso do individualismo e egocentrismo do mundo moderno”, explica a doutora.
 
Segundo a organização o programa terá vários tipos de ações sociais. Os participantes voluntários receberão certificado de participação em cada ação que se fizer presente e, ao final de um ano, poderá receber Certificado de Responsabilidade Social como mérito.
 
Os professores da Facopp Roberto Mancuzo e Thaisa Bacco também estão envolvidos no projeto. Se você quer ser um anjo ou entender um pouco mais o projeto, pode procurar os docentes.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.