Wagner Caetano defende doutorado sobre educação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

04/04/2018 às 19:26 – Atualizado em: 16/04/2018 às 16:59 
Larissa Biassoti

Foto cedida

A defesa, segundo o professor, durou cerca de seis horas.

Uma vez na educação, sempre na educação. Desde o mestrado, o professor Wagner Aparecido Caetano trabalha com esse tema e agora chegou a vez de defender a sua tese. Nesta terça-feira (27/03), a Facopp ganhou um novo doutor, Wagner foi aprovado pela banca com o título: Memória de professores na construção da Educação Escolar em Presidente Prudente (1950 – 1970). 

Professor nas disciplinas de Filosofia, Sociologia da Comunicação e História do Mundo Contemporâneo, Wagner conta que tudo começou quando entrou num grupo de pesquisa na Unesp em 2012 com estudos direcionados à arte e cultura da cidade, dentre os assuntos, estava a cultura educacional.

“Existe sim a história da educação em Prudente, estão registradas em prontuários, em documentos oficinais da Prefeitura, mas ficam na prateleira e são contadas numa outra perspectiva, principalmente de registro, não há questão social e é justamente esse o ponto que eu decidi pesquisar”, fala.

O professor comenta que, para desenvolver o trabalho, diversas possibilidades de fontes existiam como a fotografia, matérias jornalísticas e os documentos, entretanto, optou por trabalhar com a narração a partir de depoimentos orais, já que além de gerar conhecimento contaria uma história e nada melhor do que unir a literatura.  

Como recortar o tempo em 20 anos e trazer para a atualidade tudo o que acontecia neste período? O ponto de partida foi a busca por professores com mais de 80 anos para falarem da experiência vivenciada da época.

Sete mulheres e um homem, cinco vindos da capital para Presidente Prudente formam a equipe do docente, chamados de Comunidade Destino. O trabalho, segundo o professor, foi totalmente memorial e considerado até mesmo cansativo para as fontes, porque foi um exercício mental que rendeu num registro nunca feito.

Wagner diz que sua tese não se prende somente no quesito educacional, já que para entendê-la é necessário compreender todo o contexto do período, seja ele político e/ou econômico.

“Você consegue perceber que a cidade era um polo que absorveu indústrias, trouxe o transporte, as faculdades, o negócio se alastrou por aqui e isso tudo foram os mestres que me contaram e reviveram”, ressalta.

A vantagem da tese é ser inédita, Wagner foi o pioneiro na transmissão das vozes educativas de Presidente Prudente. “O trabalho ficou muito rico e bonito, eu consegui uma escrita emotiva que mostra o apreço que eles tinham pela educação, pela cidade, muitos deles se firmaram aqui por gostarem realmente”, conclui.

Portal Facopp parabeniza o professor pela conquista!  

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.