Jovens da AopDown aprendem técnicas de fotografia em oficina educomunicativa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Mariane Pracânica, especial para o Portal Facopp
Colaborou: Larissa Oliveira

Jovens da AopDown atentos aos ensinamentos da futura jornalista Larissa Oliveira (Foto: Cedida)

A Associação do Oeste Paulista de Síndrome de Down (AopDown), mais uma vez abraçou um projeto com a Facopp. Dessa vez, alguns jovens da instituição estão aprendendo a fotografar. A iniciativa é da estudante Larissa Oliveira, do 8º termo de Jornalismo, orientada pela professora Thaisa Bacco para um trabalho da disciplina de Comunicação e Educação. Nessa oficina, a estudante introduz os conceitos básicos sobre foto, apresenta a fotografia de retrato e técnicas de como produzi-las.

Com o tema “A Fotografia Educomunicativa como Ferramenta na Construção do Olhar de Pessoas com Síndrome de Down”, o projeto tem o objetivo desenvolver, executar e avaliar uma oficina de fotografia em uma associação sem fins lucrativos a fim de entender a sensibilidade do olhar de um grupo de pessoas com que possuem a alteração no cromossomo 21 (T21).

O grupo conta com a participação de seis jovens que são pacientes da AopDown.  Larissa confessa que antes de executar o projeto, teve receio de não conseguir passar o conteúdo de uma maneira clara e objetiva, mas os alunos foram bem dedicados e receptivos com ela.

“Não tinha nada o que temer. Eles são muito inteligentes e absorvem bem o que falo. São muito carinhosos!” Ela ensina passo a passo cada um dos participantes, mostra para eles as técnicas de iluminação, enquadramento e foco. “Eles precisam ter exemplos de como fazer a foto. Não basta apenas falar, é necessário que eles já façam a prática”.

A oficina será dividida em quatro encontros. Na primeira aula foi ensinado a parte teórica com os conceitos de fotografia. Já no segundo dia será retomado o conteúdo e os jovens vão fotografar com auxílio da estudante. No terceiro encontro, eles farão os registros oficiais com os próprios celulares. Em seguida vão escolher as melhores imagens, dar nome e legenda. As fotos selecionadas farão parte de uma exposição na AopDown no último dia da oficina.

Larissa incentiva o grupo a trabalhar o olhar por meio da fotografia e conta como foi a experiência que teve logo no primeiro dia. “Eu percebi que quanto mais eu falava, mais eles ficavam interessados”.  E diz que ficou muito orgulhosa já com o resultado do primeiro dia. “Trabalhar com esses jovens só reforça o que eu já sabia: eles são muito inteligentes e a única diferença mesmo é a oportunidade. Eu vejo que eles têm muita vontade de conhecer.”

A professora de pintura e artesanato, Rosângela Maria Xavier Silva acompanhou o primeiro dia da oficina junto aos alunos e disse que eles ficaram muito animados com a aula. Ela também avalia o projeto como algo positivo no desenvolvimento pessoal de cada participante. “É um ótimo incentivo para que os jovens com Síndrome de Down possam acreditar no potencial de cada um.”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Portal FACOPP | Faculdade de Comunicação Social "Jornalista Roberto Marinho" de Presidente Prudente | © 2019 Todos os direitos reservados.